Nasce primeiro filhote clonado de furão de espécie ameaçada de extinção

Nasce primeiro filhote clonado de furão de espécie ameaçada de extinção

Elizabeth Ann é o nome desse lindo filhotinho de furão nascido a partir das células congeladas de Willa, outra fêmea que viveu há mais de 30 anos. A espécie é considerada em risco de extinção. O processo de clonagem envolveu o trabalho e a parceria de diversas entidades nos Estados Unidos, entre elas, o U.S. Fish and Wildlife Service e o San Diego Zoo Global.

“Buscamos a experiência de parceiros valiosos para nos ajudar a explorar como podemos superar as limitações genéticas que impedem a recuperação do furão-de-pés-pretos”, afirmou o pesquisador Noreen Walsh. “Embora esta pesquisa seja preliminar, é a primeira clonagem de uma espécie nativa ameaçada de extinção na América do Norte e fornece uma ferramenta promissora para esforços contínuos para conservar o furão-de pés-pretos”.

Atualmente todos os animais existentes dessa espécie de roedor (Mustela nigripes) são descendentes de apenas sete indivíduos, colocando em risco sua segurança genética.

“Manter e aumentar as populações selvagens e o habitat adequado continua a ser essencial para a recuperação do furão-de-pés-pretos”, ressaltou Walsh. “A clonagem genética bem-sucedida não diminui a importância de abordar as ameaças baseadas em conservação de habitats.”

Os especialistas explicam que sem uma quantidade apropriada de diversidade genética, uma espécie frequentemente se torna mais suscetível a doenças e anormalidades genéticas, bem como adaptabilidade limitada às condições na vida selvagem e uma taxa de fertilidade reduzida.

O estudo genômico das células de Willa foi decisivo para o sucesso do projeto. Ele revelou que a fêmea possuía três vezes mais variações únicas do que a população viva. Para os biólogos, isso é uma garantia de que se Elizabeth Ann acasalar e se reproduzir, ela podeá fornecer diversidade genética para a espécie.

Foi assim que depois de obter todas as permissões de órgãos americanos que as entidades envolvidas na clonagem fizeram a transferência das células para o embrião na fêmea que serviu de “mãe de aluguel”.

De acordo com informações do WWF-International, existem apenas cerca de 370 furões-de-pés-pretos livres na natureza (na América do Norte). O roedor já foi considerado praticamente extinto no passado, mas um pequeno grupo foi encontrado na década de 80 e graças a esforços de preservação começou-se o trabalho para a recuperação da espécie.

Nasce primeiro filhote clonado de furão de espécie ameaçada de extinção

Elizabeth Ann com 48 dias

*Com informações do U.S. Fish and Wildlife Service

Leia também:
Fertilização artificial é esperança derradeira para salvar da extinção o rinoceronte branco do norte
Morre fêmea de leopardo-das-neves, que com seus sete filhotes, trouxe esperança para sobrevivência de espécie tão ameaçada
Nascem em zoológico americano dois filhotes de panda vermelho, espécie em risco de extinção
Filhote de sauim-de-coleira, espécie criticamente ameaçada de extinção, nasce em zoológico de Brasília

Fotos: USFWS National Black-footed Ferret Conservation Center

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta