Nascem em zoológico americano dois filhotes de panda vermelho, espécie em risco de extinção

Nascem em zoológico americano dois filhotes de panda vermelho, espécie em risco de extinção

Estima-se que restem menos de 10 mil pandas vermelhos vivos na natureza. A espécie (Ailurus fulgens) era originalmente encontrada em regiões do Nepal, Tibete, Sikkim, Butão, Mianmar e China. O desaparecimento desses animais se deve sobretudo ao desmatamento. De acordo com a Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas, da União Internacional para a Conservação da Natureza, eles possuem grande chance de entrar em extinção na vida selvagem.

É por esta razão que a equipe do Erie Zoo, no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, celebrou tanto o nascimento de dois filhotes de pandas vermelhos, um macho e uma fêmea, no começo de julho. Com pouco mais de cinco semanas agora, o zoológico divulgou imagens, em suas redes sociais, dos novos moradores do local.

No vídeo abaixo, publicado na segunda (17/08), um dos irmãos aparece dormindo, tranquilamente.

Os filhotes são as primeiras crias de Pumori, de 5 anos, e Delilah, de 7. Mas porque estavam tendo dificuldade em ganhar peso, os bebês estão sendo alimentados pelos biólogos do zoológico. Eles precisam tomar leite a cada três ou quatro horas e ficarão sob os cuidados da equipe até os quatro meses, quando deverão voltar para perto dos pais.

Ao nascer, os pandas vermelhos têm o pelo marrom, mas à medida que crescem, ele se tornará avermelhado.

Nascem em zoológico americano dois filhotes de panda vermelho, espécie em risco de extinção

Um dos filhotinhos do Erie Zoo

Apesar de serem chamados de pandas, os animais dessa espécie estão mais relacionados à família dos guaxinins e gambás. Pouco maiores do que gatos domésticos, eles vivem em florestas de montanhas, entre 2.200 e 4 mil metros de altitude. Nos meses de inverno, quando a temperatura fica muito baixa, esses bichos entram em um estado de torpor, para reduzir sua demanda metabólica.

Os pandas vermelhos são classificados como carnívoros, todavia, comem principalmente bambu, que representa cerca de 95% de sua dieta. Eles precisam ingerir 20 a 30% de seu peso corporal por dia. Além do bambu, se alimentam de raízes, gramíneas suculentas, frutas, insetos, larvas, algumas aves e pequenos mamíferos.

Nascem em zoológico americano dois filhotes de panda vermelho, espécie em risco de extinção

Mastigando um bambu, seu alimento principal

Uma curiosidade é que os pandas vermelhos conseguem ficar em pé sobre as patas traseiras. Este é um mecanismo de defesa para parecerem maiores quando se sentem ameaçados. Se estiverem estressados ou encurralados podem ainda se defender com suas garras afiadas ou liberar um mau cheiro das glândulas odoríferas, assim como o gambá.

A reprodução de animais em zoológicos e instituições de pesquisa e conservação é muito importante para garantir a segurança genética de espécies, sobretudo, aquelas ameaçadas de extinção. Além disso, essas entidades estudam comportamentos e hábitos, que ajudam a traçar melhores estratégias para programas de preservação.

Nascem em zoológico americano dois filhotes de panda vermelho, espécie em risco de extinção

Em pé, em sua posição de ataque

*Com informações da Red Panda Network

Leia também:
Muito além do entretenimento, zoos e aquários têm função educativa e de pesquisa da vida selvagem
Fotógrafo Joel Sartore clica imagem 10 mil para arquivo digital de animais que podem ser extintos

Fotos: reprodução vídos Erie Zoo e Red Panda Network

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta