Cariocas protestam contra derrubada de árvores para construção de mansão no bairro da Gávea


Cariocas protestam contra derrubada de árvores para construção de mansão no bairro da Gávea

O Rio de Janeiro é uma das poucas metrópoles do mundo a ter o privilégio de possuir um parque nacional bem no meio da cidade. Dentro deste parque, está a Floresta da Tijuca, considerada a maior floresta urbana do mundo.

Pois um importante corredor ecológico com a floresta, localizado no bairro da Gávea, está ameaçado pela especulação imobiliária. A denúncia foi feita pelo carioca Thomas Mendel, em um post no Facebook.

Nele, o jovem, que é ativista do Greenpeace, diz que “37 árvores serão derrubadas. Algumas nativas da Mata Atlântica, onde circula uma grande variedade de animais silvestres, como macacos prego, gambás, tucanos e outros pássaros. As árvores se derrubadas darão lugar a uma construção de 750m2 (com 16 banheiros, ponto que não caracteriza uma edificação unifamiliar – de acordo com a ZR1) como consta no site da prefeitura”.

Thomas organizou, durante esta manhã, um protesto para tentar impedir que as máquinas comecem o trabalho de derrubada das árvores. O terreno onde aconteceria o desmatamento fica na Rua das Acácias (no meio da ladeira, após o nº201), na Gávea.

“Divulguem aos amigos para pacificamente defendermos nosso meio ambiente e tentarmos preservar o maior número de árvores possível.
O Planeta Terra agradece!”, completa ele em sua página.

O Conexão Planeta apurou junto a uma das moradoras do local que o terreno onde o imóvel será construído está envolvido em um processo judicial. Em entrevista ao nosso site, Glaucia Rodrigues conta que durante anos sua família cuidou do lugar, que fica atrás do prédio onde mora e que, até então, achava-se ser de sua propriedade. Com a morte recente da proprietária original do lote, uma placa de “vende-se” foi colocada na área verde. Segundo Glaucia, agora há um processo de usucapião sobre o lote pela pessoa interessada em construir ali e que, como consequência, as árvores terão que ser derrubadas para tal.

Tentamos ouvir a outra parte no processo, mas não foi possível localizá-la.

Achamos importantíssimo divulgar a notícia, já que a Floresta da Tijuca presta um papel essencial para a cidade. Árvores ajudam a controlar o clima em centros urbanos, diminuir a poluição e reduzir o estresse de seus moradores.

Leia também:
Plantar árvores salva milhões de vidas nas grandes cidades
Nasce primeiro filhote de bugio na Floresta da Tijuca, após reintrodução da espécie
Após 100 anos, bugios voltam ao Parque Nacional da Tijuca
Inaugurada no Rio a Transcarioca: a maior trilha urbana do Brasil

Foto: Ruifo/Creative Commons/Flickr 

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta