Plantar árvores salva milhões de vidas nas grandes cidades

ibirapuera-rodrigo-soldon-flickr-800
Ainda há quem prefira derrubar árvores do que cuidar delas nas grandes cidades brasileiras. E isso tanto na esfera pessoal, quanto governamental. Afinal, elas “atrapalham” o desenvolvimento, a construção de prédios, os fios elétricos (que ainda não estão enterrados!!!!) e sujam ou destróem as calçadas… Mas, queiram ou não, o fato é que precisamos delas para ter qualidade de vida e isso tem se mostrado cada vez mais essencial nos metrópoles.

Com o crescimento acelerado – a ONU prevê que, até 2050, cerca de 70% da população mundial viverá em cidades grandes – e as mudanças climáticas, cada vez mais as ondas de calor farão parte de nosso cotidiano. É estarrecedor, mas o calor excessivo mata mais de 12 mil pessoas/ano no planeta e, por isso, é um dos eventos mais ameaçadores, relacionados ao clima. Os idosos são as maiores vítimas, seguidos pelas crianças.

Isso sem contar a poluição do ar, responsável pela morte de cerca de três milhões de pessoas, também por ano e no mundo.

E o que pode amenizar esses problemas tão graves da nossa civilização? Além de um planejamento mais consciente, a melhor coisa a se fazer é plantar árvores, pelos motivos mais óbvios: elas ajudam a baixar a temperatura local, já que oferecem sombra e liberam vapor d’água, e limpam o ar, inclusive de materiais particulados lançados com a queima de combustíveis fósseis, os mais perigosos. É bom lembrar que a poluição do ar aumenta a incidência de doenças respiratórias e cardíacas graves, derrames etc.

Com base nisso, a ONG The Nature Conservancy (TNC), uma das maiores organizações ambientais do mundo, conduziu estudo para identificar os reais efeitos das árvores em 245 grandes cidades do planeta. Mas não se trata apenas de confirmar que elas são vitais para nós, mas também de revelar dados palpáveis sobre investimentos.

A TNC contou com a parceira do Grupo C40, que reúne prefeitos de grandes cidades mundiais no combate às mudanças climáticas.

Assim, Planting Healthing Air ou Plantando Ar Puro, em tradução livre – apresentado na semana passada na conferência anual da Associação Americana de Saúde Púbica – indica que, com apenas US$ 4/habitante aplicados no plantio de árvores, é possível reduzir significativamente a temperatura e a poluição de uma cidade e, assim, salvar cerca de 4 milhões de pessoas da morte.

Deve-se levar em conta que a introdução de mais árvores no ambiente urbano, também reduz a poluição sonora e distúrbios como stress e depressão.

Árvores são barreiras naturais que amenizam o calor em até 2ºC, filtram o ar poluído e abafam o som. Ou seja, elas são ótimas aliadas na economia de qualquer cidade e ajudam a diminuir os investimentos em saúde pública. E os impactos positivos não param por aí. Toda e qualquer infraestrutura verde oferece ampla gama de cobenefícios, que incluem habitat para a vida selvagem, controle de águas pluviais, oportunidades de recreação e embelezamento de espaços públicos e privados nas cidades.

Quanto custa

A partir de pesquisas locais aplicadas em escala global, foi possível apontar as cidades (e os bairros) nas quais esse tipo de investimento pode alterar consideravelmente a qualidade do ar (temperatura e poluição) e causar impactos positivos importantes. Entre outras cidades indianas, Bangladesh seria uma das mais beneficiadas com a medida. Também foram indicadas Jacarta, na Indonésia e Atlanta, na Georgia.

O investimento global necessário para garantir cidades mais limpas e frescas para 77 milhões de pessoas é de US$ 100 milhões/ano. Nesse pacote, também está incluída a redução da poluição de material particulado no ar de 68 milhões de pessoas.

O plantio de árvores é apenas uma das estratégias que podem ser adotadas pelos planejadores urbanos para mitigar o calor e a poluição do ar e do som e está completamente de acordo com as ações da ONU no combate às mudanças climáticas, além de atender diretamente a alguns dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Mas o relatório da TNC também apresenta outras estratégias como limitações no tráfego de automóveis.

O reltatório Plantando Ar Puro, da TNC, está disponível para download no site da organização. E você também pode ler as considerações do principal autor e cientista do estudo, Rob McDonald, em seu blog, Cool Green Science.

Foto: Parque Ibirapuera/Rodrigo Soldon, Flickr

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Um comentário em “Plantar árvores salva milhões de vidas nas grandes cidades

Deixe uma resposta