Pantanal em chamas

Como ser totalmente racional e não ficar emocionado ao falar sobre um lugar que faz parte da minha vida há mais de 25 anos?! Onde morei durante sete anos e passei muitos outros dias a trabalho ou por lazer – incluindo alguns dos dias mais incríveis que já vivi

Ler mais

Ado, o meu amigo tatu

A primeira vez que Ado deu as caras foi há mais de um ano. Inicialmente meio tímido, aparecia no quintal vez ou outra, mas depois de um tempo já se sentia muito à vontade, inclusive arriscando-se quase diariamente a visitar nossa cozinha pra ver se encontrava algum petisco interessante

Ler mais

Eduardo, o meu amigo udu

Esse udu-de-coroa-azul tem aparecido no meu quintal diariamente e está me ensinando muito sobre fotografia e a admiração pela natureza em tempos de isolamento social

Ler mais

A curta vida da câmera do pântano

Tudo estava indo bem com nossa câmera remota instalada no pântano, até que uma cegonha começou a chegar mais perto, mais perto, e de repente tudo ficou preto!

Ler mais

Tomando banho com as onças

“Em dia de chuva não dá para fotografar na natureza”. Dentre tantos mitos da fotografia, este é um comentário que vira e mexe a gente escuta por aí. Mas muitas vezes as experiências acabam provando o contrário

Ler mais

Urutau, o fazedor de amizades

Existe um bicho que, para mim, tem um significado muito especial: é o urutau ou mãe-da-lua. Desde muitos anos, vira e mexe, passo por alguma situação fotográfica envolvendo essa ave fascinante, que acaba por criar ou reforçar vínculos familiares e de amizades

Ler mais

O quintal dos bichos sem bichos

De repente, eles sumiram… Será culpa do avanço da agropecuária na região?! Fiquei intrigado, até ouvir os rumores de que um filhotão de onça-parda andava rondando a área…

Ler mais

Bichos (im)perfeitos

Na vida selvagem, os animais nos revelam não apenas como deve ser difícil a sobrevivência, como também, o quanto estas “imperfeições” físicas não representam qualquer limitação para uma convivência harmônica com seus semelhantes – nem para que fotógrafos perfeccionistas deixem de fazer uma boa imagem

Ler mais

A meia hora inesquecível

Só mesmo no Pantanal para que, em menos de 15 minutos e dentro de um raio de apenas 100 metros, seja possível fazer flagrantes incríveis de cinco espécies diferentes de animais

Ler mais

O fotógrafo gente boa

Na expedição para fotografar o boto-cor-de-rosa na Amazônia, uma relação muito especial se formou entre nós e a crianças ribeirinhas. O brilho em seus olhos, ao ver nossas imagens, estampava o fascínio de quem passa a vida ao lado destes animais, mas nunca havia os visto de forma tão nítida e bela

Ler mais