PUBLICIDADE

Após dois séculos, as primeiras imagens de bugios na natureza em Florianópolis

Após dois séculos, as primeiras imagens de bugios na natureza em Florianópolis

Preste atenção nas fotos que abrem nossa história de hoje. Se puder, tire um tempo para apreciá-las e compreendê-las, pois elas são muito especiais. A seguir vou explicar por quê.

Estes são, com quase toda certeza, os primeiros registros fotográficos na história de bugios-ruivos em ambiente natural na Ilha de Santa Catarina, onde fica Florianópolis. Há alguns meses, o Conexão Planeta contou sobre eles.

Em resumo, esta é uma espécie nativa da Ilha, mas foi observada pela última vez por aqui lá por volta de 1763 – mais de 260 anos atrás. Desde o início de 2022, pouco tempo após ter me mudado para Florianópolis, fui convidado pelo Programa Silvestres SC para documentar o processo de preparação dos bugios-ruivos em cativeiro antes de serem soltos na natureza, onde poderão aos poucos reocupar seu espaço.

PUBLICIDADE

Durante este período, com o apoio de campo da minha companheira Naíra, tivemos o privilégio de fotografar diversas etapas do trabalho da equipe de pesquisadores – desde coletas de sangue, biometria, vacinação, alimentação e outras atividades.

O ponto culminante – e pra lá de emocionante – aconteceu esta semana, quando o primeiro grupo de três indivíduos foi finalmente solto nas matas do Parque Estadual do Rio Vermelho.

A enorme responsabilidade de documentar este momento único, com uma condição de luz desafiadora, aliada ao risco de possíveis imprevistos com os animais (incluindo um rígido protocolo que precisava ser seguido), deixou um clima meio tenso no ar.

Após dois séculos, as primeiras imagens de bugios na natureza em Florianópolis

Fotografando os bugios entre as folhas das árvores
(Foto: Naíra Sohn)

Para mim era uma atividade inédita, bem diferente de fotografar animais já estabelecidos em seus ambientes, como costumo fazer. Felizmente tudo correu muito bem, mas nessas horas o importante é abstrair e concentrar todo o pensamento na necessidade de conseguir boas imagens.

Enquanto observava e fotografava os três bugios explorando aos poucos seu novo lar, me vinha na mente uma avalanche de sensações e pensamentos, que incluíam a importância da fotografia de natureza para a ciência (já falei sobre o assunto aqui) e o fato de, até onde sabemos, estar fotografando pela primeira vez na história os bugios-ruivos em liberdade na Ilha de Santa Catarina.

Afinal, segundo relatam os registros históricos, a primeira fotografia feita em solo brasileiro, pelo pioneiro francês Hércules Florence, data da década de 1830 – ou seja, uns 60 anos após o último bugio-ruivo ter sido visto por essas bandas!

Após dois séculos, as primeiras imagens de bugios na natureza em Florianópolis

Fotos: Daniel De Granville

Comentários
guest

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lilian
Lilian
6 meses atrás

Lindo e emocionante, eu assisti o vídeo da soltura dos Bugios ruivos na mata, me emocionei!
Espero que o bicho homem, que destrói tudo que esta em sua volta, não os extermine novamente.
Que eles possam reproduzir e viver no seu habitat, tranquilos e com segurança!

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE