Apaixonada por ecologia e meio ambiente, jovem cientista de 15 anos é escolhida “Kid of the Year” pela revista Time

Gitanjali Rao não é um nome novo aqui no Conexão Planeta. Já falamos sobre essa incrível adolescente americana em 2018, quando ela ganhou o prêmio de “Jovem Cientista do Ano”, ao criar um sensor que detectava chumbo na água. Agora, essa estudante, de 15 anos, que é um gênio da ciência, acaba de ser eleita “Kid of the Year” pela renomada revista Time.

Desde 1927, a publicação escolhe um nome como a personalidade daquele ano específico. No começo era apenas “O Homem do Ano”, mas depois o título mudou para “A Personalidade do Ano”. Em 2019, a ativista sueca pelo clima Greta Thunberg foi a escolhida.

Em 2020, pela primeira vez na história da Time, a revista decidiu criar o “Kid of the Year” para mostrar crianças e jovens inspiradores e com trajetórias de determinação.

Apaixonada por ecologia e meio ambiente, jovem cientista de 15 anos é escolhida "Kid of the Year" pela revista Time

A capa da edição especial da Time

A estudante de uma escola pública de Denver, no estado do Colorado, foi selecionada entre mais de 5 mil estudantes, com idades variando entre 8 e 16 anos, nos Estados Unidos. Além de Gitanjali Rao, que vem de uma família de imigrantes da Índia, outros quatro adolescentes ficaram entre os cinco finalistas (leia mais sobre eles na reportagem completa da Time, em inglês, neste link).

Entre as invenções que a estudante já criou estão o dispositivo que detecta a presença de chumbo na água, sobre o qual escrevi há dois anos, um aplicativo que usa inteligência artificial para combater o bullying digital e uma ferramenta de diagnóstico baseada em avanços na engenharia genética para o diagnóstico precoce da dependência de drogas prescritas (opioides).

“Meu objetivo é não apenas criar meus próprios dispositivos para resolver os problemas do mundo, mas inspirar outros a fazer o mesmo também. Porque, por experiência própria, não é fácil quando você não vê ninguém como você”, ela disse em entrevista à atriz e ativista americana Angelina Jolie. “Então, eu realmente quero passar essa mensagem: se eu posso fazer isso, você pode fazer e qualquer pessoa pode fazer”.

A cientista prodígio revelou que seu processo criativo consiste em “observar, pesquisar, fazer um brainstorm e comunicar”.

Apaixonada por ecologia e meio ambiente, jovem cientista de 15 anos é escolhida "Kid of the Year" pela revista Time

A estudante foi escolhida entre mais de 5 mil jovens

Gitanjali já recebeu diversos prêmios nos Estados Unidos. Ela revela que não gosta de ver o estereótipo usado na mídia em relação a cientistas. “Eu não me pareço com o típico cientista. Tudo o que vejo na TV são pessoas mais velhas, geralmente brancas e homens”.  

A jovem se descreve como alguém curiosa, ávida por aprender mais sobre o meio ambiente e ecologia. “Não consigo ver um mundo cheio de bondade sem que ciência e tecnologia façam parte dele”.

Confira abaixo, a entrevista que Gitanjali deu à Angeline Jolie:

Leia também:
Estudante de 14 anos ganha prêmio de “Jovem Cientista do Ano” com descoberta que pode resultar em medicamento contra COVID

Jovem brasileira vence competição internacional de ciências com projeto que transforma cascas de macadâmia em curativos para peles queimadas
Brasileira ganha prêmio internacional ao criar sistema de dessalinização de água com grafeno
Estudante cria plástico biodegradável com escamas e peles de peixes que normalmente vão para o lixo
Menina de 11 anos ganha prêmio de “Jovem Cientista do Ano” ao criar sensor que detecta chumbo na água

Fotos: reprodução Time Magazine

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta