Frente-a-frente com o belíssimo cardeal-amarelo dos Pampas

Frente-a-frente com o belíssimo cardeal-amarelo dos Pampas

A sudoeste do Rio Grande do Sul, na ponta do Brasil, está o Parque Estadual do Espinilho, na Barra do Quaraí. São parcos mil e seiscentos hectares para a proteção de um belíssimo e importante ecossistema, que inclui um trecho do arroio Quaraí-chico até o seu encontro com o rio Uruguai e muitas plantas, animais e aves que só ocorrem na região, como o cardeal-amarelo.

Diferente das expedições do Roda de Passarinho ao Pantanal e à Amazônia, feitas em um só lance com muitos quilômetros percorridos em semanas seguidas, a do Pampa aconteceu em etapas, desde 2010, quando contornamos o Uruguai.

Apesar de pouco conhecido e não ser tão famoso como outros ecossistemas, o Pampa é uma das áreas de campos temperados mais importantes do planeta. Cerca de 25% da superfície terrestre abrange regiões cuja fisionomia se caracteriza pela cobertura vegetal como predomínio dos campos. Apesar disso, estes ecossistemas estão entre os menos protegidos do mundo.

Na América do Sul, os campos e pampas abrangem uma área de aproximadamente 750 mil km2, compartilhada por Brasil, Uruguai e Argentina.

Frente-a-frente com o belíssimo cardeal-amarelo dos Pampas

As manhãs são frescas e iluminadas no Parque

Foram várias nossas viagens pelos Pampas. Exploramos das serras às planícies, dos morros rupestres às coxilhas. As paisagens naturais se caracterizam pelo predomínio dos campos nativos, mas há também a presença de matas ciliares, de encosta, de pau-ferro, formações arbustivas, butiazais, banhados, afloramentos rochosos… Um imenso patrimônio cultural associado à biodiversidade!

A cada expedição registramos paisagens, plantas, bichos e, especialmente, aves diferentes: cisnes, marrecas, mergulhões, flamingos e os encantadores papa-piri e a viuvinha-de-óculos.

Frente-a-frente com o belíssimo cardeal-amarelo dos Pampas

O papa-piri é conhecido por Siete-colores por nossos hermanos

Frente-a-frente com o belíssimo cardeal-amarelo dos Pampas

O Parque Nacional da Lagoa do Peixe recebe flamingos-chilenos
durante a migração

Enfim, o cardeal-amarelo!

Nosso encontro com o raríssimo cardeal-amarelo se deu em 2013, em mais uma de nossas viagens ao Parque Estadual do Espinilho.

Um certo dia, estávamos em nossa merecida siesta, deitados na única sombra possível, em um dia de calor sufocante quando um casal de corredor-crestudo cantou forte em cima de nossas cabeças.

Sabe aquele momento em que você ainda pensa que está meio dormindo meio acordado e tudo fica entre sonho e realidade? A câmera estava pronta, dedo no disparador, mas alguma coisa estava prendendo o movimento.

Seria o calor? Seria o canto forte, quase ensurdecedor que nos acordava de repente? Com estes sentimentos meio confusos acordamos e finalmente encontramos a realidade. E dá-lhe foto!

Frente-a-frente com o belíssimo cardeal-amarelo dos Pampas

O crestudo que nos despertou para a tão esperada foto

Agitadíssimos dois novos personagens chegam tomando conta do espaço. Não podia ser… mas era! Um casal de cardeal-amarelo botou pra correr os crestudos e nos avisou num movimento muito rápido, que estávamos acordados!

Ficamos realmente extasiados e nos levantamos quase sem tocar o chão, para não desvanecer o que parecia ser uma miragem. Estávamos frente a frente com o nosso sonho.

Iniciamos um jogo de busca de luz e sombra; de atração e espera; de movimentos sutis e de aproximação. Estávamos sob uma claridade absolutamente cortante com o sol a pino e um céu limpíssimo, nenhuma nuvem, a pior iluminação que pode existir para fotografar passarinho!

Encontrar o melhor ângulo seria fundamental; porém, não haveria como. E dá-lhe clique! Tudo no modo silencioso. A cada passo um clique e, assim fomos percebendo que o casal ficava quase à vontade, pois não fomos nós que invadimos o seu espaço, mas eles que chegaram até onde estávamos.

Esse vai e vem durou infinitos minutos, talvez meia hora e daqui a pouco, o casal embrenhou-se entre espinilhos num movimento à jato, passando sobre nossas cabeças como que dizendo “Tá bom, chega, já ganharam suas fotos!” e, como apareceram, sumiram.

O cardeal-amarelo (Gubernatrix cristata) é muito admirado pela sua beleza e seu canto. Mede cerca de 19 cm e a plumagem do macho é de um amarelo forte, com tons de preto. A crista chama a atenção e garante a imponência dessa ave. Territorialista, em geral podem ser observados em pares quando formam um casal.

Uma curiosidade sobre as fêmeas de cardeal-amarelo é que constróem seus ninhos, em forma de taça, em pouquíssimos dias. Depois de nascer, o filhote permanece junto aos pais por alguns meses.

Infelizmente, esse lindo pássaro tornou-se alvo preferencial de criadores e traficantes de animais silvestres. Além disso, sofre outra grande ameaça para a sobrevivência de sua espécie: a perda de habitat diante da expansão agrícola. Estimativas apontam que hoje, há menos de 50 cardeais-amarelo no Brasil.

Abaixo alguns outros registros inesquecíveis da nossa expedição aos Pampas:

O Cardeal (Paroaria coronata) também vive no pampa como o Cardeal-amarelo (Gubernatrix cristata)

Uma lebre passei tranquila sob os espinilhos

No Parque do Espinilho as lontras estão protegidas

Jacurutu, a maior coruja das Américas, com 52cm

Mal sabia que bela surpresa nos aguardava após a siesta

Leia também:
Em busca dos raros e ameaçados flamingos no Lago Bonome, no extremo norte do Brasil
Encontros inesquecíveis na Amazônia profunda
A magia da Caixa de Passarinho
A “Toyoca” do Cacique

Fotos: arquivo pessoal/Renato Rizzaro

Gabriela Giovanka e Renato Rizzaro

Gabriela Giovanka é administradora de empresas, especializada em Naturologia Aplicada. Renato Rizzaro é designer gráfico e fotógrafo. Juntos criaram a Roda de Passarinho, e com suas viagens de norte a sul do país, buscam aproximar as pessoas da natureza, através de fotografias e do canto das aves, sementes, instrumentos musicais, relatos de vivências e exercícios que inspirem a vida comunitária.

Deixe uma resposta