Filme inspirado em ‘O Mágico de Oz’ fala sobre reciclagem para crianças

O Mágico de Inox será lançado em 2017 nos cinemas brasileiros

Após conquistar os palcos de São Paulo e do Rio Grande do Norte com uma história comovente e divertida sobre reciclagem, contada desde 2009, a peça O Mágico de Inox ganhou uma versão literária com o mesmo nome, publicada pela Editora Chiado no ano passado, e terá adaptação para o cinema estreando nas telonas brasileiras ainda em 2017.

Dirigido por Dimas Oliveira Júnior (“Quero dizer-te Adeus”) e realizado pela Oficina Rosina Pagan, o filme infantil apresenta uma desventura por um depósito de lixo. Após uma tempestade, a protagonista Clara acorda em um lixão e encontra três vilãs – as ratazanas – que querem que ela se torne uma acumuladora de lixo.

A obra foi inspirada no clássico “O Mágico de Oz”, escrito pelo norte-americano Frank Baum, sob a ótica ambiental. De autoria do escritor paulista Stevan Lekitsch, O Mágico de Inox não dá vida apenas ao Homem de Lata, mas também ao Homem de Papel e ao Homem de Plástico. Juntos, eles se unem a Clara, uma menina estudiosa, que procura pelo temido e poderoso Mágico de Inox, conhecido por realizar os desejos de todos. Ele faz a magia da reciclagem e Clara acredita que pode ajudá-la a voltar para casa.

“Falar de reciclagem para crianças é algo urgente nos dias de hoje. Unir um clássico a esse tema foi uma forma que encontrei de marcar essa mensagem para futuras gerações. Funcionou no palco e agora está nos livros e, em breve, nos cinemas”, conta Lekitsch.

Jornalista, Marina escreve sobre meio ambiente para diversas publicações brasileiras desde 2011. Já colaborou para veículos como Superinteressante, Exame, VEJA, VEJA SP, M de Mulher, Casa Claudia, VIP, Cosmopolitan Brasil, Brasil Post, National Geographic Brasil, INFO e Planeta Sustentável.

Marina Maciel

Jornalista, Marina escreve sobre meio ambiente para diversas publicações brasileiras desde 2011. Já colaborou para veículos como Superinteressante, Exame, VEJA, VEJA SP, M de Mulher, Casa Claudia, VIP, Cosmopolitan Brasil, Brasil Post, National Geographic Brasil, INFO e Planeta Sustentável.

Deixe uma resposta