Dia da Sobrecarga da Terra: em 2022, já usamos 75% a mais dos recursos naturais que o planeta pode regenerar

Dia da Sobrecarga da Terra: em 2022, já usamos 75% a mais dos recursos naturais do que o planeta pode regenerar

Passa mais um ano e a humanidade continua “gastando” ou melhor, explorando mais da natureza do que deveria. O ser humano insiste em viver de uma maneira insustentável, em tirar do planeta mais do que ele tem capacidade natural para regenerar. Na quinta-feira, 28 de julho, um dia antes do que no ano passado, foi marcado o Dia da Sobrecarga da Terra 2022, ou seja, já utilizamos todo o nosso orçamento de recursos biológicos disponíveis para este ano. Usamos nos sete meses passados toda água, energia, minerais e vegetais que o planeta tem capacidade para produzir e renovar no período de 365 dias.

Estamos no vermelho! Atualmente seriam necessários 1,75 planetas Terra para suprir as demandas de consumo da população mundial, o maior índice desde a década de 1970. 

Este ano o Dia da Sobrecarga da Terra foi lembrado durante um evento especial realizado no Equador.

“O Dia da Sobrecarga da Terra demonstra que o atual sistema de produção e consumo não é compatível com a intenção de continuar a habitar este planeta. Para melhor proteger nossos recursos naturais e gerenciar nossa demanda por eles, é necessário realizar ações conjuntas concretas visando um novo modelo de desenvolvimento baseado na sustentabilidade e regeneração. Pedimos ao mundo que se comprometa com esta causa”, disse Gustavo Manrique, ministro do Meio Ambiente do Equador.

Desde 1969, o Dia da Sobrecarga da Terra (Earth Overshoot Day, em inglês) é calculado ela organização internacional sem fins lucrativos Global Footprint Network (GFN) como forma de alertar governos e a população global sobre como estamos explorando os recursos naturais da Terra sem permitimos que eles tenham tempo hábil para se regenerar.

“Entre a pandemia, padrões climáticos mais selvagens e o ressurgimento ou intensificação de guerras em vários continentes, levando a uma enorme insegurança alimentar, a importância de promover a segurança de recursos para sustentar a prosperidade econômica está se tornando cada vez mais crítica para cidades, países e entidades empresariais”, alerta o presidente da Global Footprint Network, Mathis Wackernagel. 

Números desse Dia da Sobrecarga da Terra 2022

– Para renovar tudo o que a humanidade atualmente exige da natureza, seria necessária a biocapacidade de 1,75 Terras;
– 60% da pegada mundial é oriunda das emissões de carbono. Para evitar as mudanças climáticas descontroladas, ela precisa ser zero antes de 2050, sem aumentar outras partes da pegada;
– 3 bilhões de pessoas vivem em países que produzem menos alimentos do que consomem e geram menos renda do que a média mundial;
– 8 bilhões de pessoas, ou 72% da população mundial, vivem em um país que apresenta déficit de biocapacidade e gera menos renda do que a média mundial.

Imagem de abertura: JD Hancock/Creative Commons/Flickr

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.