Como a simplicidade e a gentileza das ilustrações de Charlie Mackesy conquistaram o coração de leitores

Como a simplicidade e a gentileza das ilustrações de Charlie Mackesy conquistaram o coração de leitores

Há pouquíssimo texto no livro “The Boy, the Mole, the Fox and the Horse”, “O menino, a toupeira, a raposa e o cavalo”, em tradução livre para o português. As ilustrações, de seu autor, o britânico Charlie Mackesy são simples, minimalistas, quase infantis. Seus traços só desenham o essencial, assim como suas palavras, um breve relato do encontro e dos diálogos de um menino com três animais.

Todavia, sua obra tem encantado milhares e milhares de leitores em todo mundo. O livro está na lista dos mais lidos dos jornais The New York Times e do Wall Street Journal e também foi escolhido por grandes livrarias, como a americana Barnes & Nobles, e a inglesa Waterstones, como “Book of the Year”.

Pouco menos de dois meses após o lançamento de “The Boy, the Mole, the Fox and the Horse”, em outubro de 2019, já foram vendidas mais de 250 mil cópias somente nos Estados Unidos – para se ter uma ideia da dimensão desse número, o livro da ex-primeira dama, Michelle Obama, que teve um sucesso gigantesco, vendeu 1,1 milhão de unidades no ano passado.

Mas Charlie Mackesy não vive no meio político, não é uma celebridade e nunca antes tinha escrito um livro. Sem nenhuma formação formal em artes, esse morador do sul de Londres trabalha como cartunista para a revista The Spectator e ilustrador para a Oxford University Press.

Ilustrações nas redes sociais

Em 2018, Mackesy começou a reproduzir algumas de suas ilustrações em seu perfil no Instagram. Pouco a pouco, ele foi conquistando a atenção e o coração das pessoas. Todavia, foi quando o artista postou a imagem abaixo, seu trabalho tomou uma proporção nunca antes imaginada por ele. Nela, o menino pergunta ao cavalo: “Qual foi a coisa mais corajosa que você já disse?”. E o bicho responde: “Ajude-me”.

Nas semanas e meses seguintes, o ilustrador recebeu uma enxurrada de pedidos de hospitais e outras instituições que cuidam de pessoas com problemas emocionais para o uso do desenho.

Como a simplicidade e a gentileza das ilustrações de Charlie Mackesy conquistaram milhões de leitores no mundo

Mackesy revela que muitos dos diálogos presentes nas 128 páginas do livro, publicado pela Ebury Publishing, foram trocados entre ele e alguns amigos. A imagem que abre este post, por exemplo, foi inspirada em uma tarde compartilhada com o filho de um amigo. Nela, a toupeira questiona o menino, sentado no galho de uma árvore: “O que você quer ser quando crescer?” Ao que ele responde: “Gentil”.

Para o autor, suas ilustrações são uma maneira dele expressar dúvidas sobre a própria existência.

“Todos os quatro personagens representam partes diferentes da mesma pessoa”, explicou ele ao jornal The Guardian. “O menino curioso, a toupeira entusiasmada, mas um pouco gananciosa, a raposa que foi machucada e se distanciou da vida, com dificuldade para voltar a confiar no próximo, e o cavalo que é a parte mais sábia, a parte mais profunda de você, a alma”.

Como a simplicidade e a gentileza das ilustrações de Charlie Mackesy conquistaram o coração de leitores

O livro, originalmente escrito em inglês, já está sendo traduzido para outras 17 línguas, incluindo, o português. Afinal, sua mensagem é universal, com valores que precisam ser redescobertos.

Nos dias atuais, em que o mundo digital e as redes sociais deram espaço para o obscurantismo, a intolerância e a violência verbal, “The Boy, the Mole, the Fox and the Horse” nos lembra que ainda há lugar para o amor, a amizade, a esperança e a gentileza em nossas vidas. Aliás, é o que mais queremos e ansiamos ter de volta.

“A mensagem simples, porém profunda, de bondade e compreensão, é um antídoto para nossos tempos muitas vezes ansiosos e incertos”, declararam os editores da Waterstone.

Obrigada, Charlie Mackesy por resgatar esses valores!

Leia também:
‘Em Cantos da Floresta’ revela a magia do encontro das crianças com a natureza
A natureza em dez livros inspiradores para crianças
4 livros online e gratuitos contam como aproximar a criança da natureza e manter essa relação saudável
A Biblioteca da Floresta e os livros que falam de natureza, para todas as idades

Ilustrações: Extracted from The Boy, the Mole, the Fox and the Horse by Charlie Mackesy (Ebury Press)

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta