Starbucks anuncia uso de copos (realmente) recicláveis

copo do starbucks

Preparado para os números? Vamos lá! Estima-se que, todos os anos, 58 bilhões de copos sejam jogados no lixo. Feitos de uma mistura de plástico e papel, estes copos são geralmente usados uma única vez e por aproximadamente 30 minutos. Para fabricá-los, milhões de árvores são derrubadas. Sozinha, a rede americana de cafés Starbucks, que nas últimas três décadas abriu duas lojas a cada dia no mundo, utiliza 4 bilhões de copos por ano.

Mas como assim?”, você deve estar se perguntando. “Copos não são recicláveis? Nas lojas Starbucks, não existem lixeiras informando sobre a reciclagem?” O problema é que os copos usados atualmente pela rede e outras cententas de cafés e restaurantes nacionais e internacionais – provavelmente, inclusive a padaria na esquina da sua casa -, acabam não sendo reciclados.

Estes tipos de copos são fabricados com papel, mas contêm uma fina lâmina de plástico os envolvendo para torná-los a prova d’água. Sem esta camada plástica, o copo facilmente entraria em decomposição ou seria reciclado, mas com o plástico, a reciclagem fica comprometida. Ela exige muito mais energia e o uso de substâncias químicas especiais.

Pressionada para ser mais sustentável em relação a seus produtos e evitar o descarte de bilhões de copos em aterros sanitários, a rede Starbucks acaba de anunciar que fará um teste piloto em suas lojas em Londres com um novo tipo de copo: o Frugalpac.

Desenvolvido pelo engenheiro britânico Martin Myerscough, a camada de plástico que cobre o papel do copo pode ser facilmente retirada e desta maneira, ele é reciclado em qualquer lugar.

Só no Reino Unido são usados 2,5 bilhões de copos de café anualmente. Apenas um em cada 400 são reciclados (isso mesmo, você leu corretamente!!!).

Myerscough, fundador do Frugalpac, revelou ao jornal The Guardian que já foi procurado por outras redes de cafés interessadas em utilizar o copo 100% reciclável. Vamos torcer para que a novidade chegue aqui no Brasil logo!

Leia também:
São Francisco proíbe uso de embalagens e produtos feitos com isopor
Bactéria que come plástico PET pode ser solução contra poluição? 
Transformar plástico em energia: solução para acabar com o lixo nos oceanos?
Vídeo da Nasa revela ilhas de lixo no planeta
Estados Unidos proíbem uso de micropartículas plásticas em cosméticos
Lixo plástico ameaça 99% das aves marinhas

Foto: domínio público/pixabay

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta