PUBLICIDADE

Organizações continuam trabalho de resgate de milhares de animais, duas semanas após terremoto na Síria e Turquia

Organizações continuam trabalho de resgate de milhares de animais, após duas semanas do terremoto na Síria e Turquia

Já passa de 45 mil o número de pessoas mortas pelos tremores de terra – um primeiro de magnitude 7,8 e um segundo, de 7,5 -, que atingiram partes da Síria e Turquia no dia 6 fevereiro. Esse já é considerado o maior terremoto da história da região. Cidades inteiras foram destruídas e milhares de vítimas estão desalojadas, morando provisoriamente em tendas, enfrentando o rigoroso frio do inverno. E pra piorar ainda mais a situação, novos abalos foram registrados novos abalos nesta madrugada. E além das vítimas humanas, milhares de animais ficaram abandonados após a tragédia.

Há duas semanas organizações locais trabalham dia e noite para resgatá-los. Uma dessas instituições é o Santuário Ernesto para Gatos da Síria, que tem compartilhado fotos e notícias em suas redes sociais, inclusive sobre o tremor mais recente.

“Santuário Ernesto sob outro forte terremoto. Por favor, orações!”… “Enquanto nossa equipe está dormindo na estrada esta noite porque os prédios continuam caindo com o terremoto, compartilhamos com vocês o trabalho que foi feito hoje em uma das áreas afetadas pelo terremoto. Há animais resgatados e cuidados no local, e outros ficaram órfãos e abandonados, trazidos até nós no santuário para uma nova vida”, relatou.

Os resgates incluem não apenas animais domésticos, como cães e gatos, mas também burros, vacas, cavalos, coelhos, patos e até pássaros
(Foto: © House of Cats Ernesto)

As imagens e vídeos são tristes demais. Muitos bichos morreram, outros perderam algum membro do corpo, como um cão que foi encontrado sem uma das patas.

“A tragédia não dá sinais de acabar. Na verdade, acreditamos que agora os animais que antes estavam escondidos com medo, começam a sair para pedir ajuda!”, escreveu a organização.

Organizações continuam trabalho de resgate de milhares de animais, após duas semanas do terremoto na Síria e Turquia

Voluntários com diversos filhotes de cães que foram encontrados sozinhos
(Foto: © House of Cats Ernesto)

Já na Turquia, a Haytap – Animal Rights Federation também trabalha contra o tempo para tentar salvar o maior número de animais possível porque muitos dos edifícios serão demolidos a partir de agora, ou seja, e algum animal ainda pode ser preso dentro deles.

“Ainda há esperança, ainda temos muitos amigos de estimação que resgatamos vivos. É por isso que ainda estamos aqui e continuaremos a estar aqui”, diz a ONG.

Além de feridos, muitos bichos foram abandonados ou seus donos morreram, e com isso, estão há mais de duas semanas sem comida e água.

A Haytap montou três hospitais veterinários provisórios para poder atender todos os animais, um na cidade de Malatya, outro em Osmaniye e o terceiro em Hatay.

Organizações continuam trabalho de resgate de milhares de animais, após duas semanas do terremoto na Síria e Turquia

Cão resgatado com diversos ferimentos, sobretudo nos olhos
(Foto: © House of Cats Ernesto)

Tanto a organização síria como a turca estão recebendo ajuda financeira e também, de pessoal da International Fund for Animal Welfare (IFAW). Doações para essas ações de resgate podem ser feitas neste link.

Organizações continuam trabalho de resgate de milhares de animais, após duas semanas do terremoto na Síria e Turquia

Um gato, bastante assustado, no colo de um integrante da equipe
(Foto: © House of Cats Ernesto)

No vídeo abaixo, um resgate emocionante de um pequeno gatinho, preso entre os destroços de um prédio:


Leia também:
Equipe do Brasil, junto com as cadelas Mary, Marina, Joy e Hope, viaja à Turquia para ajudar nos resgates
Países do mundo inteiro enviam equipes de resgate para Turquia e Síria para tentar salvar mais vítimas do terremoto

Fotos: © House of Cats Ernesto

Comentários
guest

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ana maria Agra
1 ano atrás

Posso imaginar o pânico dos animais que estavam debaixo dos escombros, a audição deles é mais alto.

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE