Em petição, mais de 400 mil alemães pedem boicote de supermercados a produtos brasileiros se ‘PL da Grilagem’ for aprovada

Em petição, mais de 350 mil alemães pedem boicote de supermercados a produtos brasileiros se 'PL da Grilagem' for aprovada

*Atualizado em 16/07/20

Em protesto contra a Medida Provisória 910/2019, que ficou conhecida como ‘MP da Grilagem‘, e mais recentemente foi transformada no Projeto de Lei 2633, a organização não-governamental alemã, Campact, com sede em Berlim, lançou uma petição online convocando a população do país a pressionar supermercados a boicotar produtos brasileiros, caso a legislação seja aprovada.

“O lobby agrícola está queimando a Floresta Amazônica … O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, agora quer aumentar ainda mais o desmatamento e, posteriormente, legalizar a apropriação de terras por grandes proprietários. … Apenas a pressão econômica terá impacto: os supermercados precisam banir das prateleiras produtos do lobby agrícola”.

A ‘MP da Grilagem’, agora PL 2633, anistia grileiros e desmatadores da Amazônia. Permite que criminosos que roubaram terra pública até 2018 regularizem seus ‘grilos’. O texto enviado para o Congresso em dezembro do ano passado estende uma anistia dada apenas dois anos antes por Michel Temer à grilagem.

Pelo projeto do então presidente, quem ocupou terra pública ilegalmente até 2011 poderia obter título da terra, ou de graça ou – a depender do tamanho do imóvel – pagando o valor da tabela do Incra, que é muito inferior ao valor de mercado. Bolsonaro estendeu a anistia gratuita até 2014, e a regularização pela tabela do Incra até 2018.

Além disso, o texto amplia de até 400 para 1.500 hectares o tamanho das áreas que podem ser tituladas sem vistoria. E estende para títulos emitidos até outubro de 2019 a possibilidade de renegociação por descumprimento de cláusulas obrigatórias para a manutenção da posse (como não desmatar e não usar trabalho escravo).

Há cerca de um mês, como também noticiamos aqui no Conexão Planeta, mais de 40 empresas globais, entre elas, diversas redes de supermercados da Europa, já tinham assinado uma carta para pedir que parlamentares rejeitassem o ‘PL da Grilagem’ e ameaçaram boicotar o Brasil.

Na Alemanha, cinco redes de supermercados dominam o mercado – juntas elas têm uma participação total de 70%. Aldi Süd e Rewe já aderiram à carta aberta com a ameaça de boicote, citada acima, mas Aldi Nord, Edeka e Lidl ainda não o fizeram.

A petição pede que elas também se posicionem sobre o assunto e se juntem a esse movimento de protesto e pressão internacional! Já são mais de 400 mil assinaturas.

Desde o ano passado, o Brasil tem sofrido reveses por causa de sua política ambiental. Em junho, uma rede de mercados sueca tirou de suas prateleiras produtos brasileiros por causa do excesso de agrotóxicos usados no país. No auge da crise dos incêndios florestais na Amazônia, em agosto, marcas internacionais suspenderam a compra de couro brasileiro e França, Finlândia, e Irlanda também fizeram ameaças de sanções comerciais ao devido ao aumento do desmatamento.

————————————————————————

*Texto alterado para atualizar o número de assinaturas da petição

Leia também:
PL 2633, não! A ‘MP da Grilagem’ volta disfarçada para votação em plena crise do coronavírus e do desmatamento recorde da Amazônia
Bolsonaro dá ao Ministério da Agricultura o poder de autorizar concessões para a gestão de florestas públicas

Foto: reprodução campanha Campact

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

5 comentários em “Em petição, mais de 400 mil alemães pedem boicote de supermercados a produtos brasileiros se ‘PL da Grilagem’ for aprovada

  • 19 de julho de 2020 em 9:22 AM
    Permalink

    A Amazônia e brasileira e somos nós que devemos cuida-la
    Os alemães, cuidem o que é deles e não se intrometam em nossos assuntos. Respeitem a nossa soberania.
    O agronegócio brasileiro está incomodando outras nações.
    Temos que debater o desmatamento em nosso parlamento. Nossos representantes tem que se manifestar

    Resposta
    • 5 de agosto de 2020 em 8:48 PM
      Permalink

      Parabéns Alemanha, deve boicotar todos os produtos e turismo do Brasil e a Europa deve fazer o mesmo, tem que doer no bolso dessa corja destruidora. Amazônia deve ser considerada mundial e o Brasil perder sua soberania por incompetência. O brasileiro vai aprender a respeitar a natureza, quando for tarde demais. Um brazuca falou em ara a Alemanha não se meter aqui, analfabeto funcional, burro. Deve ser lamber botas dos EUA, vai lá brazuca favelado, tu não vale mais que o cocô do cavalo.

      Resposta
    • 26 de setembro de 2020 em 11:42 AM
      Permalink

      Como aqui parlamentar, presidente, senado STF , dar liberdade de outro país se manifestarem. Vem dinheiro de fora pra preservação eles tem razão.

      Resposta
  • 4 de agosto de 2020 em 11:20 PM
    Permalink

    A vergonha é que eles não manifestam a altura, A que ponto chegamos com este Bolsonaro .

    Resposta
  • 28 de setembro de 2020 em 7:15 AM
    Permalink

    O Brasil sangra nas mãos deste governo abominável

    Resposta

Deixe uma resposta