PUBLICIDADE

Justiça proíbe abate de ursa que matou corredor na Itália

Justiça proíbe abate de ursa que matou corredor na Itália

Andrea Papi, de 26 anos, estava correndo em abril numa trilha ao lado de uma área de floresta na região de montanhas perto de seu vilarejo, Caldes, na província italiana do Trentino, quando foi atacado por uma ursa. Com ferimentos profundos no pescoço, peito e braços, o jovem não resistiu e morreu.

Com o resultado da autópsia, chegou-se à conclusão de que Papi havia sido atacado por uma ursa, de 17 anos, conhecida como JJ4.

Após o caso, o governador da província, Maurizio Fugatti, ordenou que a fêmea fosse apreendida e abatida. A decisão polêmica causou comoção mundial e protestos na Itália e foi levada até a corte de justiça.

Na última sexta-feira (14/07) juízes de um tribunal de Roma anunciaram que a ursa não deve ser sacrificada. A fêmea deverá ser mantida em cativeiro, para garantir a segurança da população da região, mas os magistrados afirmaram que a ordem de abate era “desnecessária e desproporcional”.

A corte também incluiu na análise outro urso, JJ15, que também teria atacado pessoas.

Atualmente JJ4 está sob a guarda uma organização local, que já encontrou um novo lar para ela, um santuário de ursos resgatados na Romênia.

De acordo com relatos locais, o animal tinha sido apontado como responsável por outros ataques anteriores, mas nenhum letal até então.

Entre 1996 e 2004, nove ursos – três machos e seis fêmeas – foram soltos em áreas de floresta ao norte da cidade de Trento, como parte de um programa de reintrodução, financiado pela Comunidade Europeia.

Quase duas décadas depois, teme-se agora pela interação pacífica entre a espécie e os moradores da região. Estima-se que atualmente a população de ursos ali chegue a 100 indivíduos. Todavia, a morte do jovem corredor foi o primeiro incidente desse tipo, envolvendo a espécie, na história moderna da Itália.

Especialistas ressaltam que autoridades locais precisam tomar medidas preventivas, como por exemplo, alertar residentes a manterem a distância de áreas onde há ursas fêmeas com filhotes, o que as torna mais agressivas.

No mundo todo existem oito espécies de ursos: polar, panda, negro americano, negro asiático, malaio, beiçudo, de óculos e o marrom (Ursus Arctos), como é o caso de JJ4. Há ainda várias subespécies em diversos continentes.

O marrom, chamado de grizzly bear nos Estados Unidos, e os que vivem no Ártico, são os mais ferozes dentre todos.

*Com informações do jornal The Guardian

Leia também:
População de ursos na região dos Pirineus, na Europa, tem o maior número dos últimos 100 anos
Por causa do inverno mais quente, ursos estão hibernando menos e quando acordam, não encontram alimentos
Ursos polares famintos invadem vilarejo em arquipélago na Rússia
Japão vende carne de urso em máquinas automáticas e populariza consumo, atraindo turistas

Foto de abertura: Pexels from Pixabay

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE