Coronavírus ganha aplicativo com dicas e informações atualizadas e um serviço de checagem contra fakenews via Whatsapp

As autoridades têm obrigação de tomar providências para conter a pandemia de coronavírus no país, mas se cada um de nós colaborar, maiores as chances de impedir a transmissão. Não é necessário pânico, mas assertividade.

Seguir as regrinhas básicas de higiene, que deveriam ser mantras em qualquer tempo ou situação, é urgente. Lavar as mãos sempre, evitar aglomerações, ficar mais em casa e só sair quando for essencial, evitar contatos desnecessários, beijos, abraços, apertos de mão e, ao espirrar e tossir, proteger o rosto para proteger quem estiver próximo…

E isto, não porque a doença seja tão grave: em 85% dos casos é leve. Se sua imunidade estiver em alta, mais ainda. Mas se cada um tiver em mente que precisa evitar ser uma fonte de contágio, com certeza a doença não se espalhará com tanta rapidez, nem durará tanto tempo.

Não é à toa que a contenção da pandemia tem apresentado bons resultados em Cingapura e Hong Kong: os cidadãos resolveram se isolar por conta própria, devido a experiência adquirida com outras epidemias pelas quais passaram. Então, tentemos o mesmo aqui.

E claro que informação é imprescindível nesse processo. Também para podermos cuidar de crianças e bebês, apoiar pessoas idosasque fazem parte do grupo de risco como diabéticos, cardíacos e pessoas pobres – e ainda orientar os jovens, que são os menos vulneráveis ao contágio, mas podem ser potenciais transmissores.

Na palma da mão

Dicas de higiene e dados sobre a propagação do vírus podem ser encontrados facilmente no site do Ministério da Saúde. Mas, se você prefere ter as informações acessíveis no celular – inclusive para compartilhar com amigos e parentes -, o ideal é baixar o aplicativo Coronavírus – SUS, disponível nos sistemas operacionais iOS (para iPhone e iPad) e Android.

O aplicativo é bastante claro e didático e explica o que são coronavírus. Fala de sintomas, de como o novo vírus é transmitido e como se prevenir. Também comenta sobre o uso da máscara, e explica como é feito o diagnóstico e como funciona a vigilância e a notificação de casos no Brasil.

De cara, apresenta um mapa com todas Unidades Básicas de Saúde (UBS) existentes no país. Para saber onde fica a mais próxima, é só responder se você está bem ou mal de saúde.

O aplicativo responde também se existe vacina, medicamento ou tratamento para a doença e dá informações para viajantes. A priori, é importante avaliar se é realmente necessário sair do país neste cenário. Se a cidade (ou país) para onde for, registrar muitos casos do coronavírus, o governo pode fechar as fronteiras e, aí, ninguém entra, nem sai. Você também não. Se for impossível evitar, siga as instruções do aplicativo e prepara-se.

Não foi possível acessar a área de notícias do Coronavírus SUS. Fiquei sem saber se foi por causa de uma indisponibilidade momentânea ou porque a seção ainda está em construção.

E como vivemos a era das fakenews – incentivada com as eleições de 2018 -, o Ministério ainda incluiu uma seção com orientações, que tem o suporte de um número de celular com Whatsapp, veja abaixo.

Mentira, não!

Para combater a proliferação de fakenews, o Ministério da Saúde dedica um número de celular – (61) 99289-4640 – para checagem de mensagens (textos e imagens) recebidas por qualquer cidadão nas redes sociais.

Nao se trata de SAC ou de serviço de tira dúvidas, mas um espaço de apuração das mensagens por áreas técnicas do Ministério.

Elas são avaliadas, checadas e depois de identificadas como ‘verdade’ ou ‘mentira’, o usuário recebe a resposta por meio de um selo como os mostrados acima: Isto é fake news, não divulgue ou Esta notícia é verdadeira, compartilhe.

A ideia do serviço é evitar o compartilhamento de informações que não dizem a verdade e podem colocar pessoas em risco pessoas e prejudicar o trabalho de prevenção e de contenção do coronavírus.

Atendimento 24 horas, por telefone

Se o seu caso for de dúvida – sobre qualquer tema relacionado ao coronavírus, o ideal é entrar em contato com o serviço de atendimento gratuito Disque Saúde 136, que funciona 24 horas, durante sete dias da semana.

Últimas notícias pelo Whatsapp

Você pode acompanhar as últimas notícias e informações sobre o vírus pelo Whatsapp da OMS: (41) (79) 893-1892. Adicione em sua agenda e envie uma saudação para ser inscrito e passar a receber notificações e mensagens sobre o coronavírus.

site G1 também criou um serviço de notícias e informações por Whatsapp, no mesmo esquema. Só adicionar o número (11) 97090-3588.

Crianças e bebês

Para cuidar de crianças e bebês – medidas de prevenção e orientação sobre como conversar com os pequenos -, indico o e-book especial criado pelo projeto MaterNews, em parceria com o Hospital Sabará, de São Paulo.

Foto: CDC/EUA / ilustrações: Iximus/Pixabay e Reprodução aplicativo

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta