‘Wiki Loves Earth 2022’: concurso fotográfico da Wikimedia no Brasil leva vencedor à expedição em área de conservação

Fundação Wikimedia é uma entidade filantrópica dedicada a incentivar a produção, o desenvolvimento e a distribuição de conteúdo multilíngue, de forma livre, disponibilizando ao público, projetos baseados em wiki como alguns dos maiores projetos de referência editados colaborativamente em todo o mundo.

Entre eles, estão a Wikipédia, um dos dez sites mais visitados no mundo, e o projeto Wikimedia Commons, que é um repositório de arquivos de mídia informativa ou educacional – imagens, vídeos, músicas, PDFs… – de domínio público e licenciados livremente.

E é por intermédio do Wikimedia Commons que, desde 2012, a Wikimedia promove o concurso fotográfico Wiki Loves Earth (Wiki Ama a Terra, em tradução livre). Sua intenção é incentivar pessoas ao redor do mundo a colaborarem com o projeto por meio de imagens produzidas em áreas de proteção ambiental – que incluem paisagens e as espécies que nelas vivem: fauna, flora, fungos…, revelando não só suas belezas naturais e o grau de conservação como, também, sua destruição.

As inscrições para o Wiki Loves Earth 2022 no Brasil já estão abertas e vão até 15 de agosto. Mas não deixe para se inscrever nos últimos dias porque as exigências para identificar as imagens são muitas e a organização desclassificará as que não cumprirem todos os requisitos. 

Araucarias no Parque Nacional da Serra da Bocaina / Foto Heris Luiz Cordeiro Rocha

Como participar

Wiki Loves Earth 2022 (WLE 2022) é um concurso internacional, mas a primeira etapa ocorre em cada país participante, onde a Wikimedia atua: este ano, 40 países aderiram à competição

Monte Roraima, localizado na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana / Foto: Paolo Costa Baldi

Na plataforma Wiki Loves Earth 2022 no Brasil estão todas as informações sobre o concurso nacional: regulamento, lista de unidades de conservação em todos os estados, profissionais que compõem o júri, datas, exemplos de imagens (ângulo, qualidade etc) e outras peculiaridades.

Vale destacar que todas as fotos inscritas no concurso são automaticamente licenciadas sob a Creative Commons Attribution-Share Alike 4.0 (CC-BY-SA 4.0) e passam a integrar o acervo Wikimedia Commons, a midiateca livre da Fundação Wikimedia, “aberta para toda a humanidade”. 

“No Brasil, o direito moral sobre a obra é inalienável e a licença prevê que o seu uso deve ser feito mediante a citação do nome do fotógrafo”, explica o texto do regulamento.

Para se inspirar, conheça aqui os vencedores brasileiros na competição de 2021.

Inscrição, seleção e prêmios 

Na etapa nacional, um júri composto por especialistas em fotografia fará duas seleções:
– a foto mais importante/impactante do concurso nacional e
– cinco fotos de cada categoria: paisagens, seres vivos (macro/close-up), destruição ambiental (esta última está relacionada com o prêmio especial de Direitos Humanos e Meio Ambiente sobre o qual comentou mais adiante, neste post).

Parque Estadual da Pedra da Boca, na divisa entre os estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte / Foto Ruy Carvalho

O resultado será divulgado em 30 de agosto. O grande vencedor ganhará uma expedição fotográfica, realizada ainda este ano, em uma área de proteção ambiental em território brasileiro, ainda não revelada (será uma das que fazem parte da lista divulgada no site).

De outubro a novembro, a imagem vencedora e as 15 de cada categoria selecionadas em cada país participarão de nova avaliação que, então, indicará as 20 melhores fotografias entre todas as inscritas no mundo.

Os finalistas receberão voucher da Amazon ou outra loja online, cujo valor será divulgado na ocasião pois depende da colocação. O resultado internacional deve sair até o final de novembro.

Direitos humanos e meio ambiente

Como aconteceu na edição Wiki Loves Earth de 2021, uma das categorias se refere a uma premiação especial sobre ‘Direitos Humanos e Meio Ambiente’, organizada pela Wiki4HumanRights em parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. O objetivo é aumentar a conscientização sobre a proteção da natureza e os impactos humanos sobre ela.

Eis alguns dos temas que podem ser abordados:
aquecimento global (mudanças no clima, cursos d’água ou experiências humanas, nas paisagens e ecossistemas);
perda de biodiversidade ou sinais de animais ou plantas sob estresse por mudanças no meio ambiente;
destruição por indústrias extrativistas (exemplo: mineração, madeira…);
poluição;
desaparecimento de paisagens, fragmentação de ecossistemas; e
humanos impactados negativamente pela destruição da natureza ou defendendo a proteção da natureza, experimentando mudanças ambientais que afetam sua saúde e/ou bem-estar.

Em 2021, o grande vencedor deste prêmio foi o brasileiro Marcio Barroso, com a foto abaixo, realizada durante incêndio no Parque Nacional das Emas, em Chapadão do Céu, Goiás, em 2020 (conheça as imagens vencedoras do Wiki Loves Earth de 2021 neste link).

A foto de Marcio Barroso, que retrata a destruição de parte do Parque Nacional das Emas pelo foto, ficou em 1º lugar na premiação especial de Direitos Humanos e Meio Ambiente, de 2021

A natureza no Wikimedia Commons

A seguir, deleite-se com algumas das imagens que participaram de outros concursos Wiki Loves Earth no Brasil e em outros países, que selecionei para finalizar este post.

A primeira é a mesma foto que escolhi para o destaque deste texto: o belo flagrante de autoria de Renato Augusto Martins, que registrou um momento inusitado entre duas pererecas-macaco, nativas de Mata Atlântica, em Igrapiúna, na Bahia.

Pererecas-macaco em Igrapiúna, Bahia / Foto: Renato Augusto Martins
Caverna no Parque Estadual da Terra Ronca, em São Domingos, Goiás / Foto: Caio Ribeiro
A Pedra do Baú vista do Mirante do Vale Paiol Grande em São Bento do Sapucaí, São Paulo / Foto: Webysther Nunes
“Sempre-vivas sob o Cosmos” / Foto: Giancarlo Zorzin
O caranguejo Grapsus grapsus, nas Ilhas Galápagos / Foto: Elizabeth Crapo/NOAA
Nick Antonopoulos conquistou o 3º lugar na categoria Landscapes, no Wiki Loves Earth 2021, com este registro belíssimo de um passeio de barco matinal no antigo lago Stymphalia, na Grécia
A imagem vencedora do 2º lugar na categoria Macro/Close-up, em 2021 apresenta a ave Anthreptes malacensis se alimentando de néctar no Parque Natural Mapawa, nas Filipinas / Foto: Dominador Asis Jr.
Kalidasa lanata nymph, em Kerala, Índia / Foto: Jeevan Jose (2017)

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.