O tijolo amigo do passarinho

tijolo

Poucas coisas são tão calmantes como ouvir o canto dos passarinhos ao acordar. Infelizmente, nossas construções foram afastando as aves das grandes cidades. Nada amigáveis, algumas delas são inimigas invisíveis, que acabam provocando a morte de muitos pássaros todos os dias.

Mas um novo tipo de tijolo quer mudar este cenário ao atrair novamente as aves para as nossas casas e quintais. Desenvolvido no Reino Unido, o swift brick foi projetado para trazer de volta às cidades britânicas o andorinhão-preto (Apus apus), espécie de andorinha, que teve sua população reduzida nos últimos anos.

No passado, as pessoas acreditavam que os ninhos do andorinhão-preto estragavam telhas e por isso, os removiam dos telhados, assim como dos house martins (Delichon urbicum), outra espécie de andorinha.

Um lar para as andorinhas

O tijolo tem um buraco na frente para permitir a entrada das aves e por dentro, espaço para o ninho. Eles devem ser instalados no alto, longe de janelas, para que os pássaros não fiquem com medo da presença humana.

Condomínio amigo da vida selvagem

O swift brick está sendo utilizado em um condomínio recém-inaugurado no condado de Buckinghamshire, a cerca de 80 km de Londres.

Projetado para ser a área residencial mais “amigável à vida selvagem” do Reino Unido, o Kingsbrook levou sete anos para ficar pronto. A antiga propriedade agrícola tem 400 hectares e abrigará 2.450 casas. Os 180 primeiros moradores se mudaram no ano passado.

Verde por todos os lados para atrair animais

Todo o planejamento da construção foi feito em conjunto pela Barratt Homes e a Royal Society for the Protection of Birds (RSPB), a Sociedade de Proteção às Aves.

O objetivo foi desenhar um condomínio em que os animais possam transitar da maneira mais livre possível. 50% da área total do condomínio foi destinada à vegetação. As casas são todas interligadas por corredores verdes, com flores silvestres e arbustos nativos, para atrair abelhas e outros insetos. Além das casas das andorinhas, foram instalados ninhos também para pardais e até, morcegos.

Ninhos para morcegos 

Pequenos lagos estão ao longo da propriedade para estimular a reprodução de animais aquáticos. E, ao invés de canalizar a chuva para tubulações subterrâneos, a água é levada até pequenos reservatórios, permitindo assim que zonas úmidas naturais se desenvolvam, um excelente habitat para a vida selvagem.

Objetivo do projeto é atrair o maior número possível de animais selvagens

“A ideia foi criar um lugar onde as moradores prosperassem. Sabemos que áreas verdes e vida selvagem têm um impacto positivo na saúde das pessoas, tanto fisica como mentalmente”, diz Nigel Symes, gerente de negócios da RSPB, em entrevista ao jornal inglês The Telegraph. 

Ninhos foram espalhados por todo o condomínio

Ao começar a morar nas novas casas, os moradores recebem instruções sobre o plantio e cuidado com as plantas nativas e também, com os animais. O projeto será monitorado pela sociedade de proteção das aves e se bem-sucedido, deverá servir de exemplo para outras construções no país.

Fotos: divulgação

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Um comentário em “O tijolo amigo do passarinho

Deixe uma resposta