As aves estão mais perto do que você imagina

aves-na-janela-800x445
Pitiguari (Cyclarhis gujanensis), uma das espécies mais abundantes em praças da cidade de São Paulo.

Será que é preciso viajar centenas e milhares de quilômetros, visitar florestas intocadas e escalar montanhas para observar aves? Ou poderíamos encontrá-las em qualquer lugar, inclusive em algumas das maiores do mundo?

A resposta está em uma das mais singulares características deste grupo, as aves podem voar e, este é um diferencial que proporcionou uma enorme vantagem a estes animais. Graças ao voo as aves se espalharam praticamente por todo o globo terrestre e, se tornassem o maior grupo de vertebrados terrestres do planeta: são mais de 10 mil espécies vivendo em cidades, oceanos, desertos, florestas e, até mesmo, na Antártica.

Tanto que, se neste exato momento você for até uma janela e, observar com atenção é bem provável que veja não apenas uma, mas ao menos duas ou três aves voando lá fora.

No Brasil, mesmo em algumas de nossas metrópoles, a diversidade de espécies de aves surpreende, apenas para exemplificar, enquanto Rio e São Paulo possuem mais de 400 espécies, países como a Inglaterra, possuem menos de 600 espécies.

Por este motivo o Brasil é simplesmente o paraíso dos Observadores de Aves , a biodiversidade do país é tão alta que abriga mais de 116 mil espécies de animais, o que representa 9% de toda fauna mundial.

Desta forma, esteja você onde estiver não precisar viajar para observar aves.
Mas, por onde começar?

Antes de tudo, levante bem cedo, a maioria das aves é diurna, com pico de atividade logo pela manhã. Em áreas urbanas, muitas espécies podem acordar ainda mais cedo para aproveitar a hora mais silenciosa do dia para cantar.

Encontre uma área verde próxima a sua casa; não precisa ser necessariamente uma floresta. Diferentes espécies exploram e ocupam diferentes áreas, uma simples praça, um campinho, um jardim ou uma única árvore, pode ser a casa de inúmeras aves.

Lembre-se que nossos pequenos amigos alados estão sempre atrás de comida. Assim, uma ótima dica para encontrá-los é visitar locais com abundância de alimento. Árvores com frutos e flores, capinzais com sementes, além de lagos e riachos atraem uma enorme variedade de aves e são ótimos pontos de observação.

Esteja atento aos sons. Tanto quanto nós humanos, as aves produzem uma variedade singular de sons. Na verdade, hoje, os cientistas sabem que nós e as aves compartilhamos as mesmas estruturas cerebrais e genes responsáveis pela fala.

Um bom observador está sempre atento aos cantos e chamados das aves, então, guie-se pelos sons para encontrá-las já que, na verdade, em mais de 50% das vezes, nós primeiro as ouvimos e só depois as vemos.

Mas, você pode estar pensando: “Como faço se não tenho tempo para um passeio?”.

Se você não pode ir até as aves, que tal trazer as aves até você? Atrair aves é mais simples do que você pode imaginar.

Escolha um local com boa visibilidade no peitoral de sua janela ou, em uma área de sua varanda para, colocar frutas, sementes e rações. Uma boa pedida são as bananas: além de baratas são o alimento preferido de muitas espécies. Além de frutas, você pode instalar um bebedouro para beija-flores (falamos deles no post anterior). 

Seja paciente e não mude os “petiscos” de lugar. As aves são exploradoras natas, com uma memória excelente e uma das melhores visões do reino animal. Em pouco tempo, seu banquete irá atrair inúmeros olhares e muitos visitantes.

Athene cunicularia
Coruja-buraqueira (Athene cunicularia) uma das belas aves que habitam nossas cidades.

Fotos: Sandro Von Matter

Sandro Von Matter

Pesquisador em ecologia e conservação, se dedica a investigar questões sobre o topo das florestas tropicais e as fascinantes interações entre animais e plantas. Hoje, à frente do Instituto Passarinhar, é um dos pioneiros em ciência cidadã no Brasil, e desenvolve projetos em conservação da biodiversidade e restauração ecológica, criando soluções para tornar os centros urbanos mais verdes.

3 comentários em “As aves estão mais perto do que você imagina

  • 30 de setembro de 2015 em 8:45 AM
    Permalink

    Legal Sandro, gostei das dicas, parabéns pelo trabalho e que um dia ninguém mais prenda as aves em gaiolas!!

    Um abraço!

    Resposta
    • 3 de novembro de 2015 em 10:05 PM
      Permalink

      Olá Eliete,

      Muito obrigado pelo seu gentil comentário. Os tempos mudam assim como a nossa relação com os animais e as cidades, acredito que a cada dia as pessoas deixaram de pensar nas aves como animais para alegrarem suas casas em gaiolas e passaram a tornar suas cidades mais verdes com mais aves livres para alegrar a vida de todos.

      Abraços

      Resposta

Deixe uma resposta