‘We Are One Ocean’: surfistas, cientistas e ambientalistas se unem pela proteção dos oceanos. Assine a petição!

Os surfistas amam o mar. Precisam dele não só para praticar seu esporte favorito ou vencer campeonatos, mas, sobretudo, para se sentirem plenos, felizes. O mar é sua vida. Por isso, os surfistas são os ativistas perfeitos causas relacionadas aos oceanos e são tão engajados. Sabem da importância dos oceanos para a vida na Terra.

Por isso, em janeiro deste ano, a World Surf League – WSL (Liga Mundial do Surf) lançou a campanha We Are One Ocean pela proteção de 30% dos oceanos até 2030, com o intuito de criar um movimento global pela sua preservação.

E convida cidadãos do mundo todo a participar, assinando a petição online 30×30. “Para mostrar nosso apoio ao nosso lugar favorito e garantir um oceano saudável para nós e para as gerações de surfistas que virão”.

Com a petição, sua intenção é pressionar os líderes mundiais para que façam tudo ao seu alcance para adotar uma meta internacional que proteja totalmente pelo menos 30% do oceano global até 2030 e fortaleça a conservação dos 70% restantes”, explica a organização, em seu site.

E ainda declara: “Para surfistas, nadadores, velejadores, mergulhadores e amantes do oceano, o mar é mais do que apenas nosso lugar favorito. O oceano é nossa casa, nosso escritório, nosso playground e nosso lugar de adoração“. Um lugar sagrado.

“O oceano, suas ondas e praias, seus recifes e destroços, colocam sorrisos em nossos rostos e refeições em nossas mesas. Ele fornece empregos, controla nosso clima e produz o oxigênio em cada respiração que fazemos. Na verdade, nosso maior recurso e conector é nosso oceano compartilhado”. Lindo!

Conexão com o oceano

Foto: Divulgação WSL

Para divulgar a campanha e conquistar corações e mentes em torno desse movimento, reuniu não só surfistas, mas também ambientalistas e cientistas.

Seis deles foram escolhidos para gravar uma série especial de videos, lançada este mês, na qual relatam sobre sua profunda conexão com o oceano e os motivos pelos quais querem protegê-lo, assinando a petição. São eles:

– o brasileiro Italo Ferreira, campeão mundial,
– a jovem brasileira Sophia Medina,
– a cientista marinha irlandesa, Dra. Easkey Britton,
– a bióloga marinha novaiorquina, Dra. Ayana Elizabeth Johnson,
– o químico e jornalista havaiano, Dr. Cliff Kapono, e
– o surfista sul-africano Mikey February.

Narrativas cheias de emoção

Foto: Divulgação WSL

Assista aos vídeos que integram a campanha We Are One Ocean para conhecer um pouco mais sobre os integrantes e seu amor ao mar:

Ítalo Ferreira

O campeão mundial vai disputar as Olimpíadas de Tokyo, no Japão, em julho/agosto deste ano. Ele nasceu e foi criado em Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, bem pertinho do mar, e conta que foi lá que se apaixonou pelo esporte que mudaria sua vida.

“Um mundo futuro sem o oceano? Seria terrível! Acho que o oceano é um presente de Deus para as pessoas”. E completou: “Eu assinei a petição porque o oceano é minha inspiração”.

Sophia Medina

Impossível não ler seu sobrenome e lembrar do bicampeão mundial da WSL, Gabriel, do qual é a irmã mais nova. Ela conta que sua conexão com o oceano começou com seus primeiros passos nas águas da Praia de Maresias, em São Sebastião, litoral de São Paulo.

Sophia se compromete a lutar pela proteção dos oceanos para que as futuras gerações possam descobrir a mesma conexão que ela possui com ele. “Daqui 30 anos, quero ver o oceano limpo, translúcido e azul”.

Easkey Britton

A cientista marinha e surfista irlandesa diz que o oceano é uma parte dela. Ele está em seu nome, em sua história, na alma de seu país, no centro do seu ser.

Para ela, toda a vida gira em torno do oceano. “Até mesmo tentar imaginar um futuro sem o oceano é ir para o lugar mais escuro. Tudo desmorona”.

Ayana E. Johnson

Para a bióloga marinha, o oceano é crucial para o nosso futuro, por isso, seu trabalho é uma forma de defendê-lo. Ela acredita que se todos no mundo levantarem suas vozes coletivamente e responsabilizarem os líderes de cada país por sua proteção, a petição 30×30 poderá se tornar uma solução significativa para a crise climática.

Mais: se a campanha for um sucesso, “veremos o oceano se recuperar da maneira mais mágica e esplêndida”.

Cliff Kapono

O havaiano, que acumula as habilidades de químico e jornalista, e adora “pegar uma onda”, deseja que sua história com o mar – revelada no vídeo abaixo – inspire outras pessoas a aderir á campanha e assinar a petição.

“Se você realmente ama algo – como eu amo o mar -, vai fazer tudo o que puder para protegê-lo”.

Mikey February

O surfista sul-africano conta que o oceano é imprescindível para sua terra natal, a Cidade do Cabo, na África do Sul: “muitas culturas de lá dependem do mar para sobreviver e compartilham sua profunda conexão com ele”.

Para February, o mar é um lugar para se expressar, uma terapia, uma fuga e uma oportunidade para prosseguir com sua carreira.

“O mínimo que podemos fazer é cumprir a nossa parte e fazer o melhor que pudermos para preservar o oceano e o que ele nos deu”.

Agora, onde quer que você more – no litoral ou a milhares de quilômetros da costa – assine a petição 30×30! “A saúde dos oceanos é vital para a saúde e o bem-estar de todos”.

Foto: Divulgação WSL

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta