Vídeo no TikTok leva autoridades a resgatar leão criado em casa no Camboja

Vídeo no TikTok leva autoridades a resgatar leão criado em casa no Camboja

Uma postagem em uma rede social levou autoridades do Camboja, no sudeste asiático, a resgatar um filhote de leão sendo criado numa casa. As imagens de um vídeo no TikTok que mostravam o animal num quintal viralizaram na internet e chamaram a atenção dos vizinhos do criador na cidade de Phnom Penh, capital do país.

Graças às denúncias, autoridades chegaram então até o local, onde o leão de 18 meses foi encontrado. O animal, que pesa 70 quilos, teve seus dentes caninos arrancados e as garras seriamente danificadas.

O criador disse que comprou o animal da China. A organização Wildlife Alliance, que participou da operação de resgate do leão, auxiliou no transporte do felino para um centro de vida selvagem, o Phnom Tamao Wildlife Rescue Centre, onde ele deve viver pelo resto da sua vida. Infelizmente, por causa das mutilações que sofreu, ele deve ter sua qualidade de vida impactada.

O homem que criava o leão e que tem nacionalidade chinesa não foi preso, apenas recebeu uma advertência das autoridades sobre a proibição de se criar animais selvagens em cativeiro.

Vídeo no TikTok leva autoridades a resgatar leão criado em casa no Camboja

Segundo o homem que criava o leão, o animal comia 6 kg de carne por dia

Combate ao tráfico de animais silvestres

Desde o início da pandemia de Covid-19, no mundo inteiro cresceu ainda mais um movimento de alerta sobre a necessidade de se dar um basta urgente ao tráfico de animais silvestres.

Escrevemos aqui sobre o relatório de uma agência da ONU – “Criminalidade da Vida Selvagem” -, que enfatiza que as doenças zoonóticas representam 75% de todas as infecções emergentes no mundo e que as espécies traficadas para consumo humano escapam a qualquer controle sanitário. De acordo com o estudo, o tráfico aumenta a ameaça de novas pandemias e a expansão para comércio digital impõe risco ainda maior à humanidade.

No Brasil, vimos também no ano passado o caso do traficante de Brasília que foi picado por uma serpente naja, espécie exótica originária da Ásia, e que chegou ao país ilegalmente. O acidente acabou expondo uma rede de venda de cobras que atuava no Distrito Federal e agora está sendo investigada.

O tráfico de animais silvestres é o terceiro maior comércio ilegal do mundo, perdendo apenas para o de armas e de drogas.

Não compre animal ilegal! O tráfico é cruel! Não faça parte dessa rede!

Denuncie qualquer tipo de maus-tratos a animais e comércio ilegal pela Linha Verde do Ibama 0800 61 8080

Leia também:
Apicultora salva abelhas do extermínio em Austin, EUA, grava a façanha e vídeo viraliza no TikTok
Com vídeos de seus “visitantes” na varanda, australiana conquista milhões de fãs no TikTok

Contra o tráfico, tecnologia inédita ajuda a PF do Amazonas a identificar a origem de animais vendidos em criadouros

Fotos: divulgação Wildlife Alliance

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Vídeo no TikTok leva autoridades a resgatar leão criado em casa no Camboja

  • 30 de junho de 2021 em 12:56 PM
    Permalink

    Misericórdia, até quando, Senhor, animais inocentes e puros terão de suportar o que de pior foi concebido, gerado e parido no quesito raça humana para crescer e se multiplicar como praga e peste no Planeta, que seria muito melhor sem eles?!

    Resposta

Deixe uma resposta