PUBLICIDADE

Vídeo mostra porcos sufocados e agonizando com gás carbônico em abatedouro da JBS na Inglaterra

Vídeo mostra porcos sufocados e agonizando com gás carbônico em abatedouro da JBS na Inglaterra

Um vídeo chocante de quase 2 minutos foi divulgado hoje mostrando os bastidores de um abatedouro de porcos em Manchester, na Inglaterra. É um trailer do documentário “Pignorant”, que será lançado nos próximos meses pelo ativista Joey Carbstrong.

As imagens foram feitas em fevereiro de 2021 por Carbstrong e sua equipe, que conseguiu se infiltrar com câmeras escondidas no Pilgrim’s Pride, abatedouro que pertence ao grupo multinacional brasileiro JBS, o maior produtor de carne do mundo.

A gravação mostra os porcos sendo levados à força para um cubículo e lá expostos a gás carbônico, CO2. Nas cenas, que mais parecem um filme de terror, os animais começam a ficar sufocados e agonizar.

De acordo com o Departamento de Meio Ambiente, Agricultura e Alimentação (Defra) do Reino Unido, 88% dos suínos na Inglaterra e no País de Gales são submetidos à inalação de CO2 antes do abate, porque tanto o governo como a indústria do setor consideram este o método de matança mais humano disponível.

“Os porcos no vídeo reagem à primeira inalação de dióxido de carbono com medo e óbvio desconforto”, disse Donald Broom, professor de bem-estar animal da Universidade de Cambridge em entrevista ao The Guardian. “Eles tentam escapar, mas não conseguem. O sufocamento pode ser visto em todos os suínos onde a boca é visível. A respiração ofegante indica o desespero. O período de mal-estar continua até que o porco perca a consciência”.

Ainda segundo a reportagem do The Guardian, um estudo conduzido pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, publicada em 2020, constatou que “a exposição ao CO2 em altas concentrações é considerada uma séria preocupação pelo bem-estar animal pelo painel porque é altamente aversiva e causa dor, medo e dificuldade respiratória”.

Em seu site, a Pilgrim’s UK diz que é a criadora de suínos do Reino Unido que mais cuida do bem-estar dos animais e que produz de forma sustentável. O presidente da companhia é um brasileiro, Ivan Siqueira, que anteriormente era diretor-executivo da Seara, outra marca do grupo JBS.

O Conexão Planeta entrou em contato com a assessoria de imprensa da Pilgrim’s UK, mas até este momento não obteve retorno. Assim que recebermos uma declaração, iremos atualizar este texto.

Leia também:
“Por trás de cada pedaço de bacon e presunto, existe uma Tootie”, diz ONG australiana se referindo à estrela de sua nova campanha
Incoerência no direito animal: de um lado, cães e gatos com forte proteção legal. Do outro, crueldade na criação industrial de bois, porcos e aves
Em decisão histórica, Califórnia aprova lei de proteção para galinhas, porcos e bezerros

Foto de abertura: reprodução vídeo

Comentários
guest

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leús hiwes
Leús hiwes
1 ano atrás

Meu Deus que crueldade . Seria melhor ganhar um tiro na cabeça e acabar com este sofrimento em um segundo apenas . Que triste ver isso meu senhor

SHAULIN MATADOR DE PORCO
SHAULIN MATADOR DE PORCO
11 meses atrás
Reply to  Leús hiwes

Na hora de comer ninguém acha ruim ne

Marco
Marco
1 ano atrás

Denunciando direito autorais de vídeo.

Carlos Henrique Rey
Carlos Henrique Rey
1 ano atrás

Filmado e documentado em 2021, somente agora é tornado público; quantos e quantos animais foram e são submetidos a esse método: “… mais humano”. Falácia. Imprescindível que se busque uma alternativa.

Antes porque se está consumindo carne de animal submetido a estresse, quiçá enfartado. Justiça.

Rosana
Rosana
1 ano atrás

Estão buscando economia na tentativa de dessensibilizar vários animais ao mesmo tempo mas estresse e sufocamento alem do bicho sofrer diminui a qualidade da carne, falta estudo!!

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE