PUBLICIDADE

Vídeo chocante com peixe vivo em prato asiático provoca indignação em internautas

Vídeo chocante com peixe vivo em prato asiático provoca indignação em internautas

Um vídeo divulgado na plataforma Reddit causou indignação e protestos entre internautas. Na gravação feita aparentemente num restaurante aparece um prato de comida e nele, ao lado de uma salada, pequenos peixes. É quando alguém usa um hashi, aqueles palitinhos de madeira utilizados pelos asiáticos, para cutucar o peixe, que está vivo, e então abre a boca e tenta agarrar o mesmo.

Logo em seguida, vem uma enxurrada de comentários. Só até este momento, mais de 6 mil deles.

Alguns leitores comentam que o peixe é um góbio de enguia verde, também conhecido como warasubo (Odontamblyopus lacepedii), considerado uma iguaria em alguns países da Ásia, como o Japão. Com pequenos dentes pontudos, em geral ele é comido grelhado ou seco, ou ainda, vendido como pó para fazer sopa ou ser aromatizante com saquê.

Mas o vídeo dele ainda vivo no prato provocou revolta.

“Tenho a opinião de que, embora seja bom comer carne, prolongar a morte de uma criatura para diversão é cruel. Sim, o animal tem que morrer para ser comido, mas não o torture, não importa se é uma vaca ou um peixe ou qualquer coisa. Respeite a vida do animal e siga em frente”, diz um dos comentários.

“É a prática culinária totalmente depravada chamada ikizukuri“, comenta outro. “Eu entendo que é uma coisa cultural, mas comer qualquer coisa viva além das minhas capacidades”.

“Comer peixe vivo é absolutamente cruel para mim. As touradas na Espanha são “culturais”, assim como a luta de galos no México… Bem, eu digo que se sua cultura é má e cruel com outras criaturas, então sua cultura precisa ser mudada. É nojento e incivilizado”, escreveu outra pessoa no Reddit.

Há muitas críticas em relação a alguns hábitos culinários das culturais orientais. Como é o caso do consumo e consequentemente, a caça às baleias, por exemplo, ou dos atuns.

Em 2019, outra imagem chocou o mundo quando um japonês, o “Rei do Sushi”, comprou em leilão um atum, de uma espécie em risco de extinção, por US$ 3,1 milhões. Estimativas apontam que a população dos atuns-azuis, sobretudo do Pacífico, foi reduzida em mais de 90% nas últimas décadas. O animal gigante foi pescado na costa japonesa. O tal empresário aparecia na foto sorrindo, ao lado do peixe morto sobre uma bancada (saiba mais aqui).

Já existem diversas evidências científicas demonstrando que animais são seres sencientes, ou seja, têm capacidade de sentir dor, medo e outros tipos de sentimentos, por isso mesmo, sua morte deve ser rápida e o menos dolorosa possível.

Em 2021, caranguejos, lagostas e polvos foram reconhecidos como seres sencientes pelo governo britânico, que recomendou que esses seres não devem ser cozidos ou desmembrados vivos.

Abaixo um vídeo que mostra o warasubo:

Leia também:
Gosto e textura de atum, mas não é atum! Ahimi, alternativa sustentável ao peixe ameaçado de extinção
Japão volta a caçar baleias depois de 30 anos
333 baleias foram mortas pelos japoneses em caça com ‘objetivos científicos’
Animais têm sentimentos SIM e merecem uma vida sem crueldade
Justiça da Costa Rica reconhece que animais são seres sencientes, com sentimentos, e com direitos perante a lei

Foto de abertura: reprodução vídeo

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE