PUBLICIDADE

Urso que vivia em recinto minúsculo com paredes e chão de cimento num zoológico de Piracicaba ganha novo lar em refúgio de vida selvagem

Urso que vivia em recinto minúsculo com paredes e chão de cimento num zoológico de Piracicaba ganha novo lar em refúgio de vida selvagem

Juco nasceu num zoológico em Sorocaba, no interior de São Paulo, em 2015. Ele é um urso-de-óculos, a única espécie de urso existente na América do Sul, mais especificamente na região da Cordilheira dos Andes, no Chile. Como acontece na vida selvagem, quando o filhote cresceu, o pai o rejeitou, um comportamento comum para que o animal busque seu próprio território. Mas em cativeiro, a situação se torna diferente.

O zoo paulista não tinha espaço para acomodar Juco em outro recinto. Decidiu-se então pela transferência dele para outro zoológico, em Piracicaba. Lá o urso ganhou um ambiente próprio, mas com o passar do tempo começou a destruir as portas de contenção. A prefeitura, administradora do local, assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público se comprometendo a fazer reforma nas jaulas. Durante esse período, que deveria ser temporário, ele foi levado para uma área, muito menor, com paredes, grades, chão de cimento e dormindo em cima de uma maca quebrada e enferrujada.

Passaram-se quatro anos e Juco ficou nesse lugar completamente inapropriado para um animal que pesa 130 kg. O Ministério Público determinou então que ele fosse encaminhado para o Santuário Rancho dos Gnomos, situado em Joanópolis, também no interior de São Paulo, que tinha se oferecido para receber Juco.

No último dia 15 de maio, após uma viagem de 300 km, Juco chegou a seu novo lar. Lá ele foi batizado com um novo nome: Yahrann. Agora ele tem só para ele um recinto com mais de 2 mil metros quadrados, com piscina, ambientes variados e muitos brinquedos e vegetação para estimular sua curiosidade. O espaço foi construído especialmente para ele, com a ajuda de doações.

Hoje o Rancho dos Gnomos compartilhou em suas redes sociais como está a adaptação do urso.

“Hoje faz uma semana que esta lindeza chegou aqui no Santuário. Em tão pouco tempo, quanta mudança aconteceu na vida mova desse garotão, bonzinho, inteligente e muito esperto. Yahrann viveu durante quatro anos na área extra, no fundo do zoo, um lugar pequeno, com paredes, grades, chão de cimento e dormindo em cima de uma maca quebrada e enferrujada. Esse local fica ao lado de uma rodovia muito movimentada e o barulho de veículos é constante… Quando chegamos para transferi-lo, ele estava agitado, fazendo movimentos repetitivos e andando em círculos. Uma tristeza vê-lo naquela situação…

Graças a união de pessoas de bom coração e a colaboração de todos vocês, ele foi liberado para viver aqui no Santuário, em meio à natureza, no silêncio e em paz. Yahrann acorda cedo, explora o seu lar e segue para fazer o lanchinho matinal. O garotão adora comer e tem se alimentado muito bem, come tudo que lhe é servido, uma alimentação nutritiva, saborosa e balanceada. Também parte desse processo, o uso de homeopatia e floral, preparado especialmente para ele”.

Urso que vivia em recinto minúsculo com paredes e chão de cimento num zoológico de Piracicaba ganha novo lar em refúgio de vida selvagem

O urso, em cima de uma árvore

O Rancho dos Gnomos faz um trabalho belíssimo de acolhimento, abrigo e tratamento de animais. Não é um zoológico, ou seja, não é aberto a visitações. Se você quiser ajudar com a manutenção de Yahrann e outros ursos, pode fazer doações através deste link ou do PIX 04.087.616/0001-00

Leia também:
Após quase 20 anos em zoológico do Recife, ursa Úrsula chega a novo lar em refúgio de vida selvagem em São Paulo
Morre Rowena: “a ursa mais triste do mundo”, que sofreu anos em circos e no ano passado foi levada para um santuário
Em livro infantil, Rita Lee conta a emocionante história da ursa Rowena

Fotos: reprodução Facebook Rancho dos Gnomos

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE