PUBLICIDADE

“Uma luz na escuridão”: registro de sapo da Amazônia com olhos luminosos leva prêmio principal de concurso internacional

"Uma luz na escuridão": registro de sapo da Amazônia com olhos luminosos leva prêmio principal de concurso de fotografia internacional

A qualquer hora do dia, a Amazônia sempre nos revela belezas extraordinárias e desconhecidas. Entretanto, segundo especialistas, é durante a noite que a floresta tropical é mais viva, com abundância de seres, de insetos a grandes mamíferos. Cores e formas que só podem ser vistas quando o sol se põe. Como é o caso dos olhos dessa espécie de sapo, o Osteocephalus helenae, que mais parecem dois faróis, brilhando no escuro.

E foi com o registro da face de um desses anfíbios que o biólogo e fotógrafo espanhol Roberto García-Roa conquistou o 1o lugar no concurso internacional de fotografia Capturing Ecology 2022, da Sociedade Ecológica Britânica.

“Ganhar o concurso de fotografia Capturing Ecology com esta imagem tem um significado especial para mim por vários motivos. Em primeiro lugar, junta dois aliados poderosos, a ciência e a fotografia, que surgiram de mãos dadas durante os últimos dois séculos como ferramentas essenciais para decifrar o mundo natural que nos rodeia”, diz García-Roa, pesquisador da Universidade de Lund, na Suécia.

PUBLICIDADE

O Osteocephalus helenae é uma espécie de anfíbio da família Hylidae, amplamente distribuído na Bacia Amazônica e observado em florestas de terras baixas da Bolívia, Peru, Colômbia, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e também, no Brasil.

Descrito pela primeira vez em 1919, seu nome científico – helenae – é uma homenagem à herpetologista americana Helen Beulah Thompson Gaige, uma especialista em anfíbios neotropicais.

O fotógrafo espanhol deu o nome para a imagem vencedora de “Uma Luz na Escuridão”. O registro foi feito na Amazônia peruana.

“Essa imagem revela a beleza da natureza escondida em Tambopata, região atualmente ameaçada pelo garimpo. É paradoxal ver os olhos desta rã como pequenas pérolas de ouro, porque, na realidade, o verdadeiro tesouro está em garantir a proteção desta zona e dos seus habitantes”, diz ele.

García-Roa já teve vários trabalhos publicados também em revistas como a National Geographic Espanha e atualmente uma de suas fotos concorre ao concurso ‘Wildlife Photographer of the Year People’s Choice Award 2022’.

Fundada em 1913, a British Ecological Society (BES) é a sociedade ecológica mais antiga do mundo. A entidade promove o estudo da ecologia por meio de uma série de publicações científicas, conferências, engajamento público e trabalho político, além do concurso de fotografia. A sociedade tem 6 mil associados de quase 130 países diferentes.

Veja quem foram os demais vencedores do Capturing Ecology 2022 aqui.

Leia também:
Amazônia do Poente à Aurora: expedição registra a impressionante biodiversidade da floresta na escuridão 
Pesquisa inédita grava 16 mil minutos de sons da Amazônia: mais um esforço para conhecer sua biodiversidade e tentar salvá-la
No alto das copas das árvores da Amazônia, cientistas descobrem diversidade surpreendente e desconhecida de insetos

Foto: Roberto García-Roa

Comentários
guest

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Cilô Lacava
Cilô Lacava
1 ano atrás

Lindíssima foto, lindíssimo sapo !!! PARABÉNS Roberto Garcia-Roa.

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE