Uma ‘dose’ de jardinagem duas vezes por semana reduz o estresse e melhora o bem-estar, comprova novo estudo britânico

Uma 'dose' de jardinagem duas vezes por semana reduz o estresse e melhora o bem-estar, revela estudo britânico

Em nossa vida corrida, cheia de compromissos e com o olhar sempre grudado em telas, acabamos nos esquecendo de algo muito próximo a nós e que pode trazer um bem-estar enorme tanto para nossa saúde física como emocional: nossas plantas e nossos jardins. E um novo estudo britânico vem comprovar, mais uma vez, os benefícios inegáveis da jardinagem e do cultivo de hortas.

A Sociedade de Horticultura do Reino Unido entrevistou quase 6 mil pessoas e o resultado da pesquisa, divulgado em artigo científico na revista ScienceDirect, revela que uma “dose” de jardinagem duas ou três vezes por semana diminui os níveis de estresse e aumenta a sensação de bem-estar.

“Esta é a primeira vez que a ‘dose-resposta’ à jardinagem foi testada e a evidência sugere que quanto mais frequentemente você jardina, maiores são os benefícios para a saúde. Na verdade, jardinar todos os dias tem o mesmo impacto positivo sobre o bem-estar do que praticar exercícios regulares e vigorosos, como andar de bicicleta ou correr”, diz Lauriane Chalmin-Pui, principal autor do estudo.

Todavia, a pesquisa demonstrou que a principal razão pela qual as pessoas buscam jardinar é pelo prazer que isso lhes dá. E esta sensação, assim como o engajamento na atividade, aumenta à medida que também cresce a área de espaço verde.

“Quando fazemos jardinagem, nossos cérebros ficam distraídos pela natureza ao nosso redor. Isso muda nosso foco de nós mesmos e de nosso estresse, restaurando assim nossas mentes e reduzindo os sentimentos negativos”, destaca Lauriane.

E se você está pensando que esse tipo de atividade só vale para quem mora em casa e tem um quintal, está enganado! Jardinagem também pode ser feita em apartamentos, mesmo para quem tem uma sacada pequena ou apenas vasos dentro da sala. Plantas sempre precisam de cuidado, seja para regá-las, fertilizar a terra ou podar suas folhas.

Para os pesquisadores envolvidos no estudo, os dados reforçam a noção de que hortas domésticas devem ter maior destaque nos debates sobre planejamento urbano, devido ao papel que desempenham na prestação de benefícios à saúde.

No Reino Unido, a jardinagem é um hobby extremamente popular. Estima-se que 49% da população adulta cuide de seu jardim e que existam 24 milhões de hortas domésticas.

Leia também:
Jovem tatuador transforma quintal em horta, na pandemia, e vira ativista da alimentação saudável e do clima
Meu limão, meu limoeiro
Como aprender a identificar árvores, plantas, flores…
Pragas: exterminando o inimigo de maneira natural
Um jardim para chamar de seu

Foto: reprodução Facebook The Royal Horticultural Society

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta