PUBLICIDADE

Uma cobra com o rabo preso

Uma cobra com o rabo preso

A cobra-cipó é teimosa e agressiva. Colonos de Alfredo Wagner, em Santa Catarina, contaram pra gente que tomaram um tremendo susto após serem perseguidos por cipós que corriam em pé!

Na Reserva Rio das Furnas fotografei e filmei várias delas. Quase todas no banheiro, atrás de perereca.

Um vídeo que fez muito sucesso mostrava uma cipó bocejando na frente da câmera!

PUBLICIDADE

Bom, mas hoje uma cobra-cipó ficou literalmente com o rabo preso na porta vai-e-vem da lavanderia. Assim…

Hoje pela manhã ao ir à garagem topei com uma cobra-cipó. Estava decidida a subir a escada quando nos encontramos, eu cá em cima, ela lá embaixo.

Peguei um gancho que construí na ponta de um cabo de vassoura e, calmamente, pois bem sei como este bicho é agressivo sob ameaça, tentei pegá-la e dar outro rumo pra bichinha.

Também sei que é teimosa além de agressiva, mas vamos lá, aqui não é lugar pra cobra passear, falei. Futuca daqui, futuca dali e a madame, contrariada, se meteu no mato. Escapou.

Entrou por um lado e saiu pelo outro, já na parte de cima da calçada, bem onde eu não queria que estivesse. Gancho na mão, topei com a teimosa até segurá-la. Levantei e levei-a pro mato com a recomendação de que ficasse por lá.

O tempo passou, ela sossegou e continuei a trabalhar dentro de casa.

Gabi chega em pouco tempo e passa pela tal porta vai-e-vem para colher uns temperos no jardim e me avisa: a cipó voltou! Adivinha só? Era a mesma, claro!

Estava braba como ela só e eu, do lado de dentro da porta-vai-e-vem, via, através da tela mosquiteira que a bichinha estava muito braba, saltava, abria a bocarra e não queria saber de papo. Absolutamente nervosa!

Demorou alguns segundos para perceber que a danada estava com o rabo preso na porta! Ai, ai, ai… Soltei-a e ela nem olhou para trás! Saiu num pinote!

Conclusão: tem um ninho de canarinho numa cabaça dependurada no beiral da casa e ali seria um local ideal para a cipó subir, pensamos. A Gabi, ao passar pela porta vai-e-vem não reparou que a danada estava na vertical, exatamente entre a porta e o batente, camuflada. Tentando chegar lá em cima, só pode.

Já vi presepadas mirabolantes de cobras tentando alcançar ninhos em locais difíceis e, creia, elas tentam de tudo. Não desistem à toa, às vezes conseguem, outras não.

Bom, a nossa cipó pode demorar para aparecer de novo por estas bandas porque a pisada no rabo foi inesperada e marcante. Veremos.

Foto: Renato Rizzaro

Comentários
guest

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Elaine
6 meses atrás

Chegando aqui, para conhecer o Blog e topo com esse texto delicioso do Renato! Beleza!

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE