Um dia fora da sala de aula… pelo menos!

outdoor-classroom-day-abre-800
Se você nos acompanha – eu e Rita Mendonça -, aqui no blog e também nas redes sociais, sabe bem qual é “nossa bandeira”. Queremos ver as crianças brincando – cada vez mais! – com a natureza para experimentar, sentir, se desenvolver, crescer, aprender.

Esta relação é muito importante e traz inúmeros benefícios não só para a criança como, também, para a natureza. Além disso, ela pode acontecer em diversos espaços e contextos: com a família, com amigos, em casa, na rua, em parques e praças, na escola…  E, falando em escola, foi exatamente de vivências nesse ambiente, como professora, que nasceu o impulso de criar o programa Ser Criança é Natural.

Já faz alguns anos que muitas crianças passam grandes períodos do dia na escola. Por isso, nós, educadores, precisamos sempre ter em mente como criar condições para que essa conexão aconteça na escola, todos os dias.

Em minha passagem pelas Escolas da Floresta, na Inglaterra, pude compreender melhor o que é e quais são as reais possibilidades de estar do lado de fora da escola. Ficou ainda mais claro pra mim que, quando ficamos do lado de dentro, nos privamos de um mundo todo, de experiências incríveis e do poder que essa vivência tem em nossa saúde, nosso jeito de ser e de estar no mundo.

outdoor-classroom-day-site-400Por isso, fiquei muito feliz quando descobri a campanha global Outdoor Classroom Day, realizada hoje, que compartilho agora com você.

Ela foi lançada em 2011, por Anna Portch, com o apoio de professores e educadores do London Sustainable Schools Forum (LSSF) para incentivar as escolas da cidade a praticar a educação ambiental e levar suas crianças para terem aulas ao ar livre. Ela começou com um dia da sala vazia e um punhado de escolas. Em 2015, teve a adesão de 600 escolas de quinze países diferentes.

O convite deste ano é o mesmo e incentivou professores para que, pelo menos uma atividade ou brincadeira, no dia de hoje, fosse realizada do lado de fora da escola. É um grande incentivo para engajar as escolas nesse movimento e na descoberta do que há de interessante para explorar nos espaços externos, na própria escola ou na região. E também para que todos reflitam sobre o tempo em que as crianças permanecem fechadas entre quatro paredes.

outdoor-classroom-day-mapa-participantes-500A Cidade Escola Aprendiz, de São Paulo, participou e divulgou a campanha deste ano no Brasil. Até as 17h, o site registrava a participação de quase 480 mil crianças de todos os continentes.

Eu e a Rita adoramos a ideia! E queremos muito que campanhas como essa se espalhem pelo Brasil e pelo mundo para tirar as crianças de salas de aula. Se elas e os educadores experimentarem, pelo menos em um dia, vai ser impossível não quererem mais.

E nós queremos mais também! Queremos que todas as crianças tenham a oportunidade de brincar e aprender ao ar livre, sempre. Que elas saiam não só das escolas, mas também de suas casas, de seus quartos e de qualquer outro espaço fechado no qual estão acostumadas a ficar para curtir a natureza.

No post Cadê a Terra que estava aqui? O cimento escondeu!, fizemos um convite para que você nos envie relatos e no indique pessoas. escolas, instituições ou grupos que já estão nesse percurso. O convite continua aberto porque  desejamos, cada vez mais, divulgar essas iniciativas e mostrar que estar do lado de fora é importante, possível e precioso.

Foto: Ana Carol Thomé

Edição: Mônica Nunes

É pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica. Participa de diversas formações sobre primeira infância, brincar e arte para crianças e coordena o programa Ser Criança é Natural (que dá nome a este blog), do Instituto Romã, que incentiva o contato das crianças com a natureza. Organiza a ação Doe Sentimentos e acredita no poder da infância e que o mundo pode ser melhor.

Ana Carol Thomé

É pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica. Participa de diversas formações sobre primeira infância, brincar e arte para crianças e coordena o programa Ser Criança é Natural (que dá nome a este blog), do Instituto Romã, que incentiva o contato das crianças com a natureza. Organiza a ação Doe Sentimentos e acredita no poder da infância e que o mundo pode ser melhor.

Deixe uma resposta