Temporada de 2021 registra número recorde de encalhes de baleias jubartes juvenis na costa brasileira

Temporada de 2021 registra número recorde de encalhes de filhotes de baleias jubartes na costa brasileira

O Projeto Baleia Jubarte divulgou recentemente um balanço com os números de encalhes de baleias na costa brasileira em 2021. O levantamento revela um recorde: foram 225, em comparação a 70 no ano anterior. E o maior já observado desde 2002. Segundo o monitoramento, apenas três delas chegaram às praias com vida, mas vieram à óbito posteriormente. O que chama a atenção é que a imensa maioria dos cetáceos mortos eram juvenis, quase 95% dos casos registrados.

“A concentração dos encalhes foi nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, fugindo ao padrão de outras temporadas onde a maior parte deles ocorreu na Bahia e, em sua maioria, são juvenis”, afirma Milton Marcondes, veterinário chefe e coordenador de pesquisa do Projeto Baleia Jubarte.

Ele explica que as jubartes são divididas em três categorias. Filhotes são os animais com menos de um ano de vida e ainda na fase de lactação. Juvenis têm de um a cinco anos, são independente das mães, mas não atingiram a maturidade sexual. Já os adultos são aqueles com mais de cinco anos e capazes de se reproduzir.

A equipe de especialistas do projeto está tentando entender porque houve um aumento nos encalhes de juvenis. Há relatos que o mesmo aconteceu também no litoral da Namíbia, na África. Uma das possibilidades para a alta mortalidade é a diminuição da oferta de krill, principal alimento das baleias.

“Nossa suspeita é que houve falta na região onde elas se alimentam, na Geórgia do Sul. Com isso algumas chegaram aqui mais magras. As que estavam em idade de reprodução, os adultos, foram para Abrolhos, e as mais jovens, aparentemente ficaram pelo litoral Sul e Sudeste, sobretudo de São Paulo até o Rio Grande do Sul, buscando comida”, diz Marcondes. “E nessas áreas percebemos mais casos desses animais ficando presos em equipamentos de pesca“.

Temporada de 2021 registra número recorde de encalhes de filhotes de baleias jubartes na costa brasileira

Gráfico revela o aumento enorme nos encalhes de 2020 para 2021:
o maior registrado nas últimas duas décadas

Temporada de baleias jubartes 2021

Encalhes
Rio Grande do Sul – 29
Santa Catariana – 64
Paraná – 15
São Paulo – 57
Rio de Janeiro – 32
Espírito Santo – 17
Bahia – 9
Sergipe – 1
Alagoas – 1
Total: 225

Registros mês a mês
Janeiro
Fevereiro – 1
Março
Abril – 5
Mai 10
Junho – 32
Julho – 53
Agosto – 62
Setembro – 24
Outubro – 22
Novembro – 8
Dezembro – 8

Fonte: Projeto Baleia Jubarte

Temporada de 2021 registra número recorde de encalhes de filhotes de baleias jubartes na costa brasileira

Os estados de Santa Catarina e São Paulo foram onde se concentrou
o maior número de encalhes

Aumento da população x emalhes

Todos os anos as baleias jubarte (Megaptera novaeangliae) podem ser vistas no litoral brasileiro. Elas chegam aqui, vindas da Antártica, para se reproduzir nas águas quentes dos trópicos. E graças ao aumento de sua população nos últimos anos, elas estão aparecendo com mais frequência em outros locais da costa do Brasil, como foi o caso que aconteceu nas praias de Iracema e Mucuripe, em Fortaleza.

Em 2020, um censo apontou um maior número de indivíduos em nossa costa e sobretudo, de filhotes nascidos na Bahia e Espírito Santo. Estima-se que a população da espécie no país passe de 20 mil.

Todavia, com a maior presença de baleias em águas brasileiras, também vem sendo registrado um novo problema: o aumento da incidência desses animais presos e mortos em redes de pescas.

Marcondes explica que a situação se repete no mundo inteiro. “Onde há concentração de pesca e de baleias existe o problema. Para prevenir isso seria necessário ou modificar o equipamento de pesca para deixar ele mais fácil de ser percebido pela baleia ou para que ela consiga se desvencilhar mais facilmente dele. Mas é um processo longo, que não muda da noite para o dia, e também há muita resistência”.

Leia também:
Polícia Ambiental de Santa Catarina é cobrada sobre fiscalização de redes de pescas ilegais após a morte de diversas baleias emalhadas
Quase 50 toneladas de resíduos plásticos e redes de pescas são recolhidas na maior área de proteção marinha do planeta
Filhotes de golfinho aparecem mortos em praias de Florianópolis, suspeita é que foram sufocados por redes de pesca
Baleia achada morta na Escócia tinha 100 kg de plástico e redes de pesca no estômago

Foto: Emmanuel Ferreira/R3 Animal

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Temporada de 2021 registra número recorde de encalhes de baleias jubartes juvenis na costa brasileira

  • 20 de janeiro de 2022 em 7:07 AM
    Permalink

    Com certeza, a mão do Bicho Homem, também aí nessa desgraça.

    Resposta

Deixe uma resposta