Incoerência no direito animal: de um lado, cães e gatos com forte proteção legal. Do outro, crueldade na criação industrial de bois, porcos e aves

Se o reconhecimento da dignidade animal se ancora no pressuposto de que os animais são seres sencientes, a princípio, todas as espécies que contam com a capacidade de senciência deveriam merecer igual respeito e consideração

Ler mais

Caranguejos, lagostas e polvos são reconhecidos como seres sencientes pelo governo britânico e não devem ser cozidos ou desmembrados vivos, alertam cientistas

Depois de analisar mais de 300 estudos, pesquisadores chegaram à conclusão de que cefalópodes, como os polvos, e decápodes, como caranguejos, lagostas e lagostins, possuem sentimentos, como dor, prazer, fome, sede ou alegria

Ler mais

Em discurso no Parlamento, Rainha Elizabeth apresenta novas leis pelo bem-estar dos animais no Reino Unido

Entre as principais novidades está o reconhecimento da senciência animal, ou seja, a capacidade dos mesmos de terem sentimentos, como dor e sofrimento, a proibição da exportação de animais vivos e da posse de primatas como bichos de estimação e ainda, o fim da importação dos chamados “troféus de caça”

Ler mais