Relatório do Ibama aponta impacto ambiental com risco máximo em eventual exploração de petróleo na Amazônia

Documentos obtidos pelo jornal Folha de SP revelam que análise feita pelo Ibama indica que a perfuração do Bloco 59 proposta pela Petrobras teria impactos sérios na região, entre eles, na alteração do comportamento de diversas espécies, entre elas, algumas em risco de extinção

Ler mais

“Não existe conciliação para questão técnica”, diz Marina Silva sobre ‘parecer’ da AGU que defende licença para exploração de petróleo

Em audiência pública no Senado, foi assim que a ministra do Meio Ambiente iniciou sua explanação sobre a posição da AGU favorável ao licenciamento para exploração de petróleo na Foz do Amazonas, defendendo a negativa do Ibama à Petrobras, em maio. “Em um governo republicano, a gente olha para o que a ciência está dizendo”. Prossegue a queda de braço

Ler mais

AGU dá parecer favorável à exploração de petróleo na região da Foz do Amazonas, contrariando Ibama e a ministra Marina Silva

Em maio, o Ibama negou pedido da Petrobras para fazer estudos de prospecção na região e, em seguida, o Ministério das Minas e Energia solicitou análise do caso à Advocacia Geral da União que, agora, sentencia que não há nada que impeça o licenciamento do empreendimento. A pressão sobre o órgão ambiental é gigante, mas a última palavra será sua

Ler mais

Principal atração de festival literário, Greta cancela participação porque fundo patrocinador investe em combustíveis fósseis

A ativista daria uma palestra no Edinburgh International Book Festival, que começa amanhã na capital da Escócia. Com ingressos esgotados já para sua apresentação, ela disse que “não pode e nem quer estar associada a eventos que aceitem esse tipo de patrocínio”

Ler mais

“Vocês podem continuar sonhando”, diz Lula sobre exploração de petróleo na Amazônia

Mais uma vez, o presidente se pronunciou publicamente a favor da exploração de petróleo na Amazônia, indo contra a opinião de especialistas e dezenas de organizações da área ambiental, da própria ministra Marina Silva e do parecer técnico emitido pelo Ibama em maio. Petrobras aguarda uma nova análise do órgão

Ler mais

Petrobras deveria pagar U$ 3,9 bilhões por ano para compensar danos ao clima do planeta

Levantamento feito por instituições internacionais calculou quanto as 21 maiores empresas de exploração de combustíveis fósseis deveriam pagar. Desde a década de 70 multinacionais já sabiam que estava contribuindo para o aquecimento global, mas até hoje elas não desembolsaram um centavo de compensação pelos danos causados ao meio ambiente

Ler mais

“O governo federal vai respeitar a decisão do Ibama!”, declara Marina Silva sobre exploração de petróleo na bacia da Foz do Amazonas

Ontem, ela e Rodrigo Agostinho, presidente do órgão ambiental, conquistaram vitória importante em reunião mediada pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa, para tratar do indeferimento do pedido da Petrobras para exploração de petróleo na bacia da Foz do Amazonas. “É uma decisão técnica, e a decisão técnica em um governo republicano e democrático é cumprida e respeitada”

Ler mais

As bobagens ditas por políticos que defendem a exploração da foz do Amazonas: como confundir a Guiana com a Guiana Francesa…

Fakebook.eco coligiu e verificou dez afirmações feitas pelo governador do Pará Helder Barbalho, o senador pelo Amapá Randolfe Rodrigues e pelo governador do mesmo estado, Clécio Luís, em entrevistas sobre o caso. As declarações contêm desinformação, desconhecimento, violações semânticas e ao menos uma confusão geográfica

Ler mais

Ibama nega pedido da Petrobras para explorar petróleo na foz do Rio Amazonas: vitória da biodiversidade!

Ao indeferir licença ambiental da petroleira Rodrigo Agostinho, presidente do órgão, segue recomendação dos técnicos e assegura proteção socioambiental do Amapá e região

Ler mais

Petrobras quer extrair petróleo na Amazônia, impactando a biodiversidade e comunidades locais

Uma das ameaças é aos recifes de corais, que ficam próximo ao encontro do Rio Amazonas com o Atlântico, que de uma maneira única, se adaptaram a uma mistura de água doce e salgada, numa área de 56 mil km2, o tamanho do estado do Rio de Janeiro

Ler mais