PUBLICIDADE

Simulador de voo vira jogo que identifica áreas de desmatamento e garimpo na Amazônia

Por Vinícius Oliveira*

Estudo recente realizado pelo Greenpeace Brasil, uma das maiores organizações ambientais do mundo, mostra que o garimpo ilegal devastou uma área de 1.409,3 hectares em 2023 nas terras indígenas Yanomami, Kayapó e Munduruku, o equivalente ao desmate de quatro campos de futebol por dia. O levantamento mostra que, juntos, os três territórios concentram mais de 26,4 mil hectares da atividade ilegal

Para dar foco a essa importante realidade, a instituição lançou o Flying Guardians (Guardiões Voadores), um MOD (Modificação Independente) que edita um simulador de voo hiper-realista, que também é um dos dez jogos mais jogados no mundo.

Usando imagens de satélite da Planet Labs PBC, empresa líder mundial nesse segmento, a modificação permite aos jogadores observarem incidentes reais de mineração ilegal e desmatamento na Amazônia, especificamente nas terras Munduruku e Yanomami.

Essas imagens de satélite atualizadas da floresta tropical e informações contextuais sobre essas terras são apenas algumas das novas funções adicionadas ao simulador, visando a conscientização ambiental

A ferramenta de ciberativismo substitui os mapas originais do jogo por dados atualizados de satélite fornecidos pela Planet. Quando os usuários sobrevoam áreas protegidas da Amazônia, são mostradas imagens atualizadas ao longo do ano, permitindo que sejam identificados possíveis locais de incidentes e suas coordenadas exatas. 

“Com velocidade, tecnologia e adaptabilidade em sua essência, essa iniciativa preenche a lacuna entre o desejo da nova geração de fazer a diferença, o mundo dos games e a tecnologia dos satélites”, diz Ricardo Guerra, Diretor da Planet na América Latina.

“Atendendo às necessidades urgentes do meio ambiente, estamos orgulhosos de ver a Planet liderando projetos inovadores e apoiando o Greenpeace. Esta iniciativa que estreia no Brasil possui imenso potencial para expansão global”. 

“As terras Munduruku e Yanomami têm sido vítimas do garimpo ilegal, resultando em mortes de indígenas, devastação do meio ambiente, proliferação de doenças como a malária e contaminação dos rios por mercúrio”, descreve Jorge Dantas, porta-voz da frente de Povos Indígenas do Greenpeace Brasil.

“A tecnologia usada na atualização constante dos mapas mostra a cada jogador a destruição causada pelo garimpo ilegal na Amazônia. Para ajudar a frear essa devastação, todos podem contribuir assinando nossa petição Amazônia Livre de Garimpo, ajudando as autoridades brasileiras na completa retirada de invasores das terras indígenas”, finaliza.

As customizações no simulador de voo incluem opções de aeronaves do Greenpeace Brasil, comumente utilizadas em ações de proteção ambiental.

Há ainda quatro torres de comando para informar coordenadas geográficas sobre as terras indígenas Munduruku e Yanomami, e comandos para assinar o abaixo-assinado. Tudo sem sair do jogo.

O Flying Guardians é uma iniciativa do Greenpeace Brasil, criada e desenvolvida em conjunto com a agência de propaganda AlmapBBDO

“O que mais me encanta nessa ideia é que, ao mesmo tempo em que se melhora a experiência do jogador com os mapas atualizados da Planet, ela também serve para a conscientização dessa causa tão fundamental para o planeta e que precisa do apoio e ação de todos. É um game virtual capaz de causar enorme impacto no mundo real”, comenta Marco Giannelli, CCO da AlmapBBDO. 

A dinâmica do jogo também conta com quatro canais de rádio que transmitem conteúdos informativos. A primeira estação explica as atividades e o papel do Greenpeace Brasil, fazendo um chamado para a missão de defensor da Amazônia. A segunda explica o papel da Planet Labs e sua atuação no mundo.

A terceira é uma transmissão amadora, com um membro do grupo ativista como interlocutor e um enredo fictício em terras Munduruku e Yanomami. A quarta transmissão é protagonizada por um guia do Greenpeace Brasil e funciona como apoio ao oferecer informações sobre os comandos e as novas ferramentas do jogo. 

Para divulgar, use as hashtags #FlyingGuardians #AmazoniaLivreDeGarimpo para fazer parte desta ação. E marque o Greenpeace Brasil.
_________

Agora, o Conexão Planeta também tem um canal no WhatsApp. Acesse este link, inscreva-se, ative o sininho e receba as novidades direto no celular.

Foto: Greenpeace Brasil/divulgação

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE