PUBLICIDADE

Se reeleito presidente dos EUA, Trump diz que acabará com usinas eólicas no mar em primeiro dia do mandato

Se reeleito presidente dos EUA, Trump diz que acabará com usinas eólicas no mar em primeiro dia do mandato

Enquanto está no banco dos réus sendo julgado por ter falsificado registros comerciais para esconder o pagamento pelo silêncio de uma ex-atriz pornô, com quem teria tido um caso extra-conjugal, em 2016, quando concorria à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump também continua em campanha para a reeleição.

Primeiro ex-presidente a responder a processos civis na justiça, no total Trump responde a quatro acusações criminais em dois tribunais estaduais e dois distritos federais diferentes. Segundo ele, está sofrendo uma “caça às bruxas”.

As próximas eleições acontecem em 5 de novembro nos EUA, e Trump, candidato do partido republicano, concorrerá contra o atual presidente, democrata, Joe Biden, que também busca ser reeleito.

No último final de semana, durante um evento de campanha no estado de Nova Jersey, Trump afirmou que irá acabar com todos os projetos de geração de energia eólica no mar, as chamadas usinas offshore, logo no seu primeiro dia do novo mandato.

“Vamos garantir que isso termine no primeiro dia. Vou determinar isso em uma ordem executiva. Isso vai acabar no primeiro dia”, disse ele, que ainda declarou, como já fez várias vezes anteriormente, que esse tipo de geração de energia é prejudicial às baleias. “Elas aparecem mortas o tempo todo”, destacou.

Em 2019, quando estava à frente da Casa Branca, Trump já tinha afirmado que o “barulho das turbinas eólicas provocava câncer”. “Elas destroem tudo, são horríveis, a energia mais cara que existe. Elas arruínam o meio ambiente, matam os pássaros, matam as baleias”, repetiu no sábado (11/05).

Não há nenhuma evidência científica que demonstre que turbinas eólicas offshore matem baleias. Segundo especialistas, entre as principais ameaças a esses animais estão colisões com embarcações, poluição plástica e o descarte de redes de pesca nos oceanos, onde elas ficam presas.

A verdade é que o ex-presidente apoia a indústria dos combustíveis fósseis. Há poucos dias, durante durante um jantar na sua casa na Flórida, ele reuniu vários presidentes e lobistas do setor. Pediu US$ 1 bilhão para a sua campanha e assim conseguir derrotar Biden. Prometeu ainda reverter todas as medidas implementadas pela atual administração com foco na proteção ambiental e no combate às mudanças climáticas.

Durante o evento com os chefões das empresas petrolíferas, Trump revelou ainda que pretende acabar com a política de incentivo aos veículos elétricos, também promovida por Biden. “No primeiro dia, encerrarei imediatamente o mandato insano de veículos elétricos de Joe Biden e não haverá proibição de carros ou caminhões a gasolina”.

Há um grande temor ainda que, se reeleito, Trump irá enfraquecer ou desmontar a Agência de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA), segundo recomendações de conselheiros do partido republicano. Para eles o órgão, uma referência internacional em sua área, é “alarmista em relação à crise climática”.

*Com informações do The Atlantic, The Guardian e The New York Times

—————————

Agora o Conexão Planeta também tem um canal no WhatsApp. Acesse este link, inscreva-se, ative o sininho e receba as novidades direto no celular

Leia também:
Apesar de apelo de cientistas, governo Trump derruba proteção aos lobos cinzas
Trump finaliza planos para permitir exploração de petróleo e gás em reserva de vida selvagem no Alaska
Trump volta a debochar do aquecimento global diante de onda de frio polar que castiga os Estados Unidos

Foto de abertura: RS / via Fotos Públicas

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE