“Quero viver em um país onde a crise climática é levada a sério”, diz ator Mark Rufallo, sobre seu voto nas eleições

"Quero viver em um país onde a crise climática é levada a sério", diz ator Mark Rufallo, sobre seu voto nas eleições

O ator e produtor americano Mark Rufallo, mais conhecido pelo grande público do cinema por interpretar o personagem Bruce Banner/Hulk, na série da Marvel “Avengers”, é nos bastidores um engajado ambientalista e ativista político.

Rufallo já fez campanha contra a exploração de gás, o fracking, o uso de pesticidas e defendeu as energias renováveis, a igualdade para as mulheres, o aborto e a comunidade LGBT.

A poucos dias da eleição nos Estados Unidos, em que os americanos precisam escolher entre o republicano Donald Trump, que concorre à reeleição, e o representante do partido democrata, Joe Biden, o ativista declarou que os eleitores precisam ter em mente as mudanças climáticas.

“Quero viver em uma América onde a crise climática e a política climática sejam levadas a sério, onde nossa liderança tenha um plano claro para nos mover através de uma pandemia de proporções sem precedentes e onde as pessoas possam fazer as escolhas certas para seus próprios corpos”, afirmou. “Quero viver em uma América onde meus vizinhos imigrantes possam viver com dignidade, onde as vidas dos negros sejam valorizadas e protegidas e onde nossos líderes não estejam constantemente tentando acabar com os planos de saúde de dezenas de milhões de americanos”.

Nos Estados Unidos, o voto não é obrigatório, por isso tantos ativistas têm se mobilizado para convencer os americanos a votar. Os últimos quatro anos foram um desastre para as políticas de combate à crise climática. Donald Trump nega a existência do aquecimento global e invalidou várias medidas para diminuir a emissão de gases de efeito estufa implementadas por seu antecessor, Barack Obama. Também retirou o país do Acordo de Paris, compromisso firmado por mais de 190 nações para reduzir as emissões de carbono, e assim, evitar o aumento da temperatura da superfície da Terra.

Além disso, a atuação do republicano frente à pandemia do novo coronavírus foi um desastre. Ele disse, por diversas vezes, que “o vírus iria desaparecer” e se recusou a usar a máscara de proteção. O resultado de suas ações foi que mais de 220 mil americanos morreram, vítimas da COVID-19, e outros 8 milhões foram infectados.

Enquanto isso, seu opositor na campanha, o ex-presidente Joe Biden já afirmou que, se eleito, “colocará os Estados Unidos de volta no Acordo de Paris” e anunciou um plano de U$ 2 trilhões contra a crise climática.

“Nesta eleição, temos a chance de construir uma América para todos nós. Mas só podemos construir esse futuro juntos se todos usarmos nosso poder de voto!”, ressaltou Mark Rufallo.

Vale lembrar que teremos eleição no Brasil este ano também. Você sabe o que seu candidato pensa sobre as mudanças climáticas? E sobre outras questões, como a futura vacinação contra o coronavírus, os direitos das mulheres e dos LGBT’s?

Voto é poder! Não desperdice essa oportunidade! Vote consciente!

Leia também:
Pela primeira vez em seus 175 anos, publicação científica declara apoio a candidato a presidente nos Estados Unidos
Trump finaliza planos para permitir exploração de petróleo e gás em reserva de vida selvagem no Alaska
“Faça-nos um favor, presidente. Comece a tratar a ciência com respeito”, diz cientista a Trump, sobre ações contra coronavírus e crise climática

Foto: reprodução Facebook Mark Rufallo

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta