‘Quem é Ela?’: o jogo de tabuleiro sobre mulheres extraordinárias que mudaram o mundo

'Quem é Ela?': o jogo de tabuleiro sobre mulheres extraordinárias que mudaram o mundo

Talvez pais e crianças já tenham se divertido juntos com ‘Quem é Quem?’ ou ‘Quem é Você’, nomes diferentes para um tipo de jogo de tabuleiro em que, através de dicas, se descobre a identidade de certo personagem. Mas a artista polonesa Zuzia Kozerska-Girard resolveu adaptar o jogo para uma versão muito mais brilhante e inspiradora: substituir os tradicionais personagens por 28 mulheres, pessoas da vida real, que com seus feitos extraordinários, mudaram o mundo.

Batizado de ‘Quem é Ela?‘, o jogo tem entre as personalidades escolhidas a artista mexicana Frida Kahlo, a ativista paquistanesa e Nobel da Paz, Malala Yousafzai, a engenheira e cosmonauta russa Valentina Tereshkovaa, a artista japonesa Yoko Ono, a psicóloga e ativista americana Temple Grandin, a ativista política e abolicionista americana Harriet Tubman e a nadadora Gertrude Ederle e a tenista Serena Williams, também dos Estados Unidos.

Entre as perguntas sugeridas para serem usadas como pistas estão, por exemplo, “Ela era uma cientista?”, “Ela ganhou um Prêmio Nobel?”, “Ela era uma espiã?”.

'Quem é Ela?': o jogo de tabuleiro sobre mulheres extraordinárias que mudaram o mundo

Além do tabuleiro, que é produzido em madeira para ser durável (e sustentável) e com belíssimas ilustrações, o jogo vem com cartões com a biografia de cada uma dessas 28 mulheres incríveis.

“Quem é Ela” apresenta mulheres que tiveram a coragem de ser diferente e assumir riscos. Seus triunfos, aventuras, descobertas e invenções são fonte de inspiração a sonharmos mais alto e corrermos mais riscos!”, diz Zuzia.

'Quem é Ela?': o jogo de tabuleiro sobre mulheres extraordinárias que mudaram o mundo

Graças a um financiamento coletivo, a artista conseguiu arrecadar mais de 500 mil euros, cerca de 3 milhões de reais, e desenvolver o projeto.

No site Playeress, é possível encomendar o jogo, que está disponível em seis línguas: inglês, francês, alemão, polonês, espanhol e italiano. Em contato com o Conexão Planeta, a empresa informou que nas próximas semanas será lançada uma versão em português.

Zuzia ressalta que o jogo é para meninas e meninos. “Todos nós precisamos aprender mais sobre essas grandes mulheres, que representam as mais variadas profissões, nacionalidades e idades”.

Leia também:
‘Cartas na Janela’: jogo nos convida a observar e brincar com a natureza durante a quarentena do coronavírus
Onde estão as mulheres? ONU se inspira em ‘Wally’ para mostrar desigualdade na política, na ciência e na tecnologia
Quem disse que meninas precisam vestir rosa e brincar de casinha?

Fotos: divulgação

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta