Pulseira com semente de açaí gera renda para a comunidade indígena Yawanawá e promove a preservação da Amazônia

Pulseira com semente de açaí gera renda para a comunidade indígena Yawanawá e promove a preservação da Amazônia

O Povo Yawanawá vive no alto do Rio Gregório, na primeira Terra Indígena a ser demarcada no Acre. Cerca de mil representantes da etnia, a maioria crianças e jovens adultos, habitam as sete comunidades da região. E agora, graças a uma parceria com a iniciativa #Togetherband da marca britânica Bottletop, eles estão produzindo pulseiras e colares com as sementes do açaí e fio de plástico 100% reciclado.

Os acessórios utilizam as sementes que normalmente seriam descartadas. Após a colheita da fruta e a extração da polpa, elas são limpas e secas cuidadosamente para depois passarem por um processo de polimento e coloração com corantes naturais.

Toda a renda com a venda das pulseiras e colares é totalmente revertida para os Yawanawá e seu trabalho pela preservação da Floresta Amazônica. Além disso, a marca promove workshops com a comunidade para treiná-los e também, salientar a importância de sua presença na floresta para a conservação da biodiversidade.

“Nossa nova coleção Yawa é muito mais do que as joias em si. Essas pulseiras e colares lindamente naturais e sem desperdício representam um chamado urgente à ação para todos nós protegermos os direitos à terra dos mais importantes guardiões do planeta Terra: os povos indígenas”, diz a campanha de divulgação da Bottletop.

Pulseira com semente de açaí gera renda para a comunidade indígena Yawanawá e promove a preservação da Amazônia

A ativista indígena Alice Pataxó usando a pulseira Yawa

O lançamento da coleção aconteceu quando foi celebrado do Dia da Terra, em 22 de abril, e várias celebridades brasileiras, como a líder indígena Txaí, a modelo Alessandra Ambrosio, o DJ e produtor musical Alok e o ator Rodrigo Santoro foram convidados para participar da campanha.

“Todo dia é #DiaDaTerra e sempre é tempo de relembrar a origem do nosso país. Fui convidado para fazer um alerta importante: não há futuro para o clima sem povos indígenas. Construir um futuro sustentável é possível, mas somente se nos comprometermos com isso. A Amazônia é um lar ancestral para um milhão de indígenas, e hoje eles estão tentando resistir às mudanças climáticas e à grilagem de terras. É preciso respeitar o solo sagrado para nossos povos nativos e essa é uma das mensagens que a pulseira #Yawa ajuda a espalhar. Feito com plástico 100% reciclado dos oceanos e sementes de açaí, é apenas uma das inúmeras riquezas produzidas pelos guardiões da floresta. Ainda dá tempo de apreciar toda essa sabedoria, mas é por agora”, escreveu Santoro em suas redes sociais.

Pulseira com semente de açaí gera renda para a comunidade indígena Yawanawá e promove a preservação da Amazônia

Rodrigo Santoro: “Não há futuro sem os povos indígenas”

As peças da coleção Yawa estão à venda na loja da Bottletop em Londres e no Brasil é possível comprá-las pelo site Shop2gether (a maneira mais fácil de achá-la é colocando na busca a palavra Yawanawá).

Abaixo o vídeo de divulgação da coleção Yawa:

Em 2018, escrevi nesta outra reportagem sobre a história da Bottletop. A marca fabrica bolsas confeccionadas por uma equipe de artesãs de Salvador. Todas levam anéis reciclados de latas de alumínio.

Foi em uma viagem ao Brasil que o empresário Oliver Wayman descobriu a técnica utilizada pelas costureiras baianas. Ao lado do amigo Cameron Saul, filho do fundador da Mulberry, os dois fundaram a Bottletop em 2002.

A ideia era criar um negócio social, auxiliado pela expertise da consagrada Mulberry, um ícone mundial do mercado de couro de luxo. As primeiras coleções eram de bolsas feitas com tampas de garrafas produzidas no Quênia. O dinheiro arrecadado com a venda das peças era revertido para as famílias envolvidas no trabalho e também, em programas de educação em comunidades africanas mantidos pela Bottletop Foundation, o braço social da marca, responsável por gerenciar os projetos apoiados.

Leia também:
DJ Alok faz show emocionante com indígenas Huni Kuin, Yawanawá e Guarani: da Amazônia para o ‘Global Citizen Live’
Equipamento criado por designers para dar mais segurança a coletores de açaí ganha destaque em evento internacional
O impacto da crescente demanda global do açaí nas florestas de várzea da Amazônia
Engenheiro do Pará cria produto inédito que usa açaí no tratamento de água

Fotos: reprodução redes sociais Bottletop

Deixe uma resposta

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.