PUBLICIDADE

Projeto brasileiro “Tem Menina no Circuito” recebe prêmio “Mulheres Inspiradoras na Ciência” da prestigiada revista Nature

Projeto brasileiro "Tem Menina no Circuito" recebe prêmio "Mulheres Inspiradoras na Ciência" da prestigiada revista Nature

O projeto “Tem Menina no Circuito” foi criado em 2013 por três professoras do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): Elis Sinnecker, Tatiana Rappoport e Thereza Paiva. A ideia da iniciativa é incentivar meninas a gostar de ciências exatas e tecnologia, áreas de estudo, conhecidas pela sigla do inglês STEM, tradicionalmente dominadas mais por estudantes e profissionais do sexo masculino.

Há oito anos o “Tem Menina no Circuito” atua em escolas públicas de comunidades de baixa renda do estado do Rio de Janeiro oferecendo atividades semanais só para meninas. “A participação é livre e todas estão convidadas. Nossa iniciativa gira em torno de oficinas mão-na-massa que unem elementos de artesanato (papel, tecido, massa de modelar) com componentes da eletrônica convencional, trazendo o aspecto lúdico e criativo para um contexto de ciência”, explica o site do projeto.

Além das atividades na escola, as estudantes também ainda de palestras com mulheres pesquisadoras, visitas a universidades, centros de pesquisa e museus. O objetivo final é empoderar essas meninas e jovens mulheres.

Agora essa iniciativa tão bacana recebeu um importante reconhecimento internacional. Ganhou o “2022 Science Outreach Winner”, prêmio concedido pela renomada publicação científica Nature, em parceria com a empresa francesa Estée Lauder.

Esta é a quinta edição do “Nature Awards for Inspiring Women in Science“, que visa promover a igualdade de gênero na pesquisa científica e a inclusão das mulheres nas áreas STEM.

Projeto brasileiro "Tem Menina no Circuito" recebe prêmio "Mulheres Inspiradoras na Ciência" da prestigiada revista Nature

Elis, Tatiana e Thereza Paiva receberam o prêmio numa cerimônia
realizada em Londres ontem (11/10)

“A equipe se orgulha do reconhecimento internacional do projeto, fundado em 2013 com expansão para Minas Gerais, em 2019. Compartilhamos esta conquista com todas as nossas meninas atuando no curso, meninas com todas as nossas egressas ao longo destes quase dez anos de atividades ininterruptas”, escreveu o “Tem Menina no Circuito” na sua página do Facebook.

Confira abaixo um vídeo sobre o projeto brasileiro:

Outra brasileira recebe menção do Nature Awards

Anualmente o prêmio da Nature é entregue a um projetos e uma pesquisadora. Agora em 2022, quem foi escolhida nessa outra categoria foi Kizzmekia Corbett, professora assistente de imunologia e doenças infecciosas da Escola de Saúde Pública e do Instituto de Estudos Avançados Radcliff, ambos da Universidade de Harvard. Ela estuda respostas imunes ao coronavírus e outros vírus emergentes e reemergentes para impulsionar o desenvolvimento de novas vacinas e terapias de anticorpos.

Quem também recebeu uma menção especial no prêmio deste ano – a Comenda Especial dos Juízes para Realização Científica -, foi outra brasileira, Lia Medeiros. Nascida no Rio de Janeiro, atualmente ela é estudante de pós-doutorado em astronomia e astrofísica na National Science Foundation, nos Estados Unidos, além de ser co-líder do Grupo de Trabalho de Física Gravitacional e membro do Conselho de Cientistas Júniores da Event Horizon Telescope (EHT).

Lia Medeiros, que recebeu menção pelos sua atuação científica na área de astronomia e astrofísica
(Foto: Dan Komoda, Institute for Advanced Study)

Fotos: reprodução Facebook Tem Menina no Circuito

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE