População de tigres no Nepal triplica em uma década

População de tigres no Nepal triplica em uma década

Nos últimos anos, os números já vinham indicando a boa notícia. Aos poucos, a população de tigres selvagens do planeta vinha se recuperando. Em 2016, foi registrado pela primeira vez, depois de 100 anos, o aumento desses animais vivendo soltos na natureza, onde são encontrados: Rússia, Índia, Nepal, Malásia, Indonésia e outros países asiáticos.

Três anos mais tarde, em 2019, a Índia anunciou a confirmação de que população de tigres no país voltava a crescer. Graças à parceria de governo e ambientalistas, o trabalho de conservação conseguiu resultar em um crescimento de 6%.

Agora, na semana passada, quando se comemorou o Dia Mundial do Tigre, em 29 de julho, o governo do Nepal também divulgou uma notícia impressionante: o número desses felinos, o maior animal de toda espécie de gatos da Ásia, triplicou desde 2009.

De acordo com o censo realizado no país, atualmente estima-se que sejam 335 indivíduos vivendo livremente, um salto de 190% em pouco mais de uma década, quando eram 121.

“Esta vitória na conservação é resultado da vontade política e dos esforços conjuntos das comunidades locais, jovens, agências de fiscalização e parceiros sob a liderança do governo do Nepal”, celebrou Ghana Gurung, diretor da organização WWF-Nepal.

Todavia, apesar das boas novas, a população de tigres nesse país asiático está atingindo seu limite máximo. Especialistas apontam que ela deve beirar não mais que 400 indivíduos.

E por quê? Porque nos últimos anos, com a maior presença desses animais, também houve um aumento nos registros de conflitos com seres humanos. De acordo com reportagem do jornal Kathmandu Post, desde 2019 foram 104 ataques dentro de áreas de proteção e 62 pessoas morreram.

“O que é realmente necessário é uma abordagem holística. Monitorar os tigres e saber onde eles estão vivendo pode ajudar as comunidades a se manterem mais seguras”, acredita Ginette Henley, vice-presidente de Conservação da Vida Selvagem do WWF-Estados Unidos.

*Com informações do WWF Internacional

Leia também:
Tigres, ursos, leões e furões são vacinados contra a covid em zoológico americano
Mais de 60 animais do parque da polêmica série “A Máfia dos Tigres” serão entregues ao governo dos Estados Unidos
Tinder pede que usuários retirem selfies com tigres de seus perfis
Registro de filhotes de tigres ameaçados de extinção provoca comemoração na Tailândia

Foto: Blake Meyer on unsplash

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.