Pesquisador encontra “Bob Esponja e Patrick da vida real!” durante expedição na costa de Nova York

Pesquisador encontra "Bob Esponja e Patrick da vida real!" durante expedição na costa de Nova York

Ao ver uma estrela do mar rosa e uma esponja amarela durante uma expedição a 1.855 metros de profundidade, o pesquisador Christopher Mah rapidamente se lembrou da dupla do desenho animado dos anos 90, com ‘Bob Esponja e Patrick’.

A descoberta aconteceu na encosta de uma montanha subaquática, a 320 quilômetros da cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Foi durante expedição desenvolvida pela NOAA – Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos nas profundezas do Oceano Atlântico, com um equipamento controlado remotamente, não por mergulhadores.

Mah não só se surpreendeu com a semelhança dos animais com os personagens famosos – que são amigos -, mas também com a proximidade em que se encontravam. Segundo o biólogo, a realidade não é tão bonita como no desenho: estrelas do mar, na essência, são carnívoras e apreciam esponjas. Opa!

Ele é especialista em estrelas do mar. Contou que a estrela – que identificou como da espécie Chondraster, a priori – consegue estender seu estômago até a presa e digeri-la com a ajuda de algumas enzimas. “Esse tipo de estrela do mar é um predador de esponjas” e, por isso, ela estava se aproximando da esponja – que identificou como do gênero Hertwigia -, não por amizade ou afeto, mas por outro tipo de interesse: “se alimentar”.

Muitas semelhanças e diferenças

Em 27 de julho, dia da descoberta, Mah publicou a foto da esponja e da estrela em seu perfil no Twitter e, em vez de comentar sobre os dois de uma forma séria, como sempre faz, não se conteve e compartilhou exatamente o que pensou ao vê-las: “Bob Esponja e Patrick na VIDA REAL!”.

Em poucos minutos o post ganhou curtidas e comentários. No dia seguinte, tinha 1,5 mil curtidas. Ontem, eram 13,5 mil. Hoje, 10/8 – portanto, 13 dias depois – registra 13,6 mil coraçõezinhos e 174 comentários. E ainda levou o perfil do Bob Esponja a comentar o encontro inusitado, na mesma rede social. Reproduzo os dois no final deste texto.

Ao jornal O Globo, o pesquisador declarou que as cores dos bichos são tão marcantes e parecidas com as cores dos personagens do desenho, que ele sentiu que “a comparação precisava ser feita”. Mas teve mais um motivo: todas as referências que vê sobre Bob Esponja e Patrick não correspondem à biologia real desses animais.

“Bob Esponja é obviamente modelado a partir de uma esponja de limpeza retangular e Patrick não tem nada a ver com uma estrela do mar real”, explicou. “Mas isso traz conscientização sobre esses habitats incomuns”, e revelou:

“Ainda que as cores sejam parecidas com as dos personagens famosos, é possível que a esponja e a estrela do mar não sejam registradas ainda, isto é, sejam novas espécies. Nós ainda não sabemos!”. Tomara!

E acrescentou que o tom de amarelo da esponja o impressionou muito por não ser comum “para uma criatura que vive em um habitat tão profundo”. De acordo com Mah, as mais encontradas naquela região exibem tons de laranja ou branco porque são cores que ajudam na camuflagem num local sem muita luz.

O mesmo acontece com a estrela: em geral, suas cores são rosa escuro, claro ou branco, mas esta era muito brilhante, lembrando ainda mais o Patrick.

A seguir, veja os tweets do biólogo Christopher Mah e do perfil do Bob Esponja. E duas reportagens de veículos americanos sobre a descoberta e os comentários do biólogo.

Foto (destaque): NOAA/Divulgação

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta