PUBLICIDADE

Pela primeira vez imagens em vídeo mostram nascimento de rinoceronte branco em santuário na África do Sul

rinocerontes

No maior santuário de rinocerontes do mundo, conseguiu-se capturar em imagens de vídeo um momento mágico: uma fêmea dando à luz ao seu filhote. O registro único e inédito foi gravado há poucas semanas no Care For Wild Rhino, na Reserva Natural de Barberton em Mpumalanga, na África do Sul. 

Olive tinha apenas dez meses de idade quando chegou ao santuário. A filhote ficou órfã depois que sua mãe foi morta por caçadores em 2013. A fêmea de rinoceronte branco foi um dos primeiros animais a fazer parte do programa de reintrodução à natureza na reserva, numa área gigantesca de 28 mil hectares.

E no último dia 11 de agosto, às 7h50 da manhã, Olive pariu seu primeiro filhote, um macho. Todo o parto foi filmado, de uma distância segura, pela equipe do santuário.

PUBLICIDADE

“Este é um momento inacreditavelmente especial de se ver esta preciosa nova vida respirar pela primeira vez… Outra luz, mais um sinal de esperança para a espécie”, compartilhou a Care For Wild Rhino em suas redes sociais.

Logo após o nascimento é possível ver o recém-nascido tentando se levantar, ainda com as pernas bambas. E três horas mais tarde, ele já começou a ser amamentado pela mãe cuidadosa.

“Uma coisa é certa, o filhote de Olive é realmente um bezerrinho! Ele toma leite antes de dormir e depois de acordar, antes e depois de brincar. Às vezes ele adormece no meio da mamada, acorda e começa a mamar de novo! Este garotinho não vai permanecer pequeno por muito tempo”, escreveu a equipe do santuário dias depois do parto.

O novo filhote ainda não tem nome. Ele já conheceu seu irmão mais velho, Pebble, que tem 5 meses. Os dois são filhos do macho Storm. Ambos vivem na chamada Zona de Proteção Intensa do santuário, onde são observados de perto por cuidadores.

A Reserva Natural de Barberton, juntamente com as áreas circundantes, é considerada um Patrimônio Mundial da Unesco.

Rinocerontes, vítimas da caça

Há cinco espécies de rinocerontes no planeta, três na Ásia (de java, de sumatra, indiano) e duas na África subsaariana (negro e branco). Alguns deles ainda apresentam subespécies, dependendo da região onde são encontrados e algumas pequenas características que os diferenciam.

É o caso dos rinocerontes brancos, que se dividem em do norte e do sul. Estes últimos ainda existem em grande número, cerca de 18 mil indivíduos livres na natureza. Todavia, todas as cinco espécies estão em risco de extinção. Algumas mais do que outras. É o caso, por exemplo, do rinoceronte negro do leste (Diceros bicornis michaeli), considerado criticamente ameaçado.

Por anos e anos, milhares de rinocerontes foram mortos cruelmente na África. Caçadores tiram a vida desses animais para arrancar suas presas e vender o marfim ao mercado asiático, que abastece a crença de que ele possui “poderes medicinais”.  O quilo do chifre é vendido por até 50 mil dólares.

Leia também:
Najin, uma das duas últimas fêmeas que restam no mundo de rinoceronte branco do norte “se aposenta” de programa de reprodução
Fertilização artificial é esperança derradeira para salvar da extinção o rinoceronte branco do norte
Nascimento de rinoceronte branco em zoo de San Diego é esperança para salvar espécie da extinção
Morre o último macho de rinoceronte branco do norte do mundo

Foto de abertura: divulgação Care for Wild Rhino

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE