PUBLICIDADE

Pela primeira vez em 45 anos, nenhum rinoceronte é morto por caçadores em parques nacionais da Índia

Pela primeira vez em 45 anos, nenhum rinoceronte é morto por caçadores em parques nacionais da Índia

Entre os anos 2000 e 2021, 191 rinocerontes foram mortos por caçadores na região de Assam, ao leste da Índia, onde estão localizados os Parques Nacionais de Kaziranga, Manas e Orang e o Santuário de Vida Selvagem Pobitora. Só entre 2013 e 2014 foram 27 mortes.

Mas graças à fiscalização intensa e ações coordenadas entre polícia e secretarias de meio ambiente, em 2022, pela primeira vez, desde 1977, nenhum rinoceronte foi caçado. A notícia foi divulgada com muita celebração pelas autoridades locais.

“Torres de vigilância com câmeras foram erguidas em locais específicos e comandos armados da polícia e do departamento florestal foram equipados com armas sofisticadas, aparelhos sem fio, drones e câmeras de visão noturna”, revelou G. P. Singh, chefe do Comando da Polícia.

Além disso, a comunidade local também foi envolvida no esforço para acabar com a caça. Barqueiros e moradores das aldeias ao redor dos parque foram alertados para denunciar qualquer tipo de atividade suspeita. E a polícia e os guardas florestais começaram a trabalhar em conjunto, tanto no patrulhamento, como compartilhando informações e dados de criminosos.

Já em noites de lua cheia, quando os caçadores aproveitam para ter melhor visualização dos rinocerontes, a fiscalização foi redobrada.

Cerca de 1.800 pessoas estão envolvidas nas ações para evitar a caça dos animais. No ano passado, 58 criminosos foram presos e quatro mortos durante operações policiais.

Assam é onde está concentrada a maior população mundial de rinocerontes de um chifre só. São aproximadamente cerca 2.895 indivíduos, com pouco mais de 2.600 no Parque Nacional de Kaziranga.

Maior entre todas as espécies de rinocerontes, o Rhinocerus unicornis é encontrado em regiões da Índia e do Nepal. A principal diferença dele para os demais é apresentar apenas um chifre. Devido à caça ilegal, no começo do século passado, eles foram praticamente extintos, restando na natureza apenas 200 indivíduos.

Rinoceronte: ameaçado pela demanda do mercado asiático

Graça aos bons números das últimas décadas, a espécie Rhinocerus unicornis passou de ameaçada para vulnerável à extinção na classificação da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), que monitora as condições de sobrevivência de milhares de animais e plantas no mundo.

Até então, milhares de rinocerontes eram mortos cruelmente todos os anos. Caçadores tiram a vida desses animais para arrancar seus chifres e vender o marfim ao mercado asiático, que abastece a crença de que ele possui “poderes medicinais”.  O quilo do chifre é vendido por até 50 mil dólares.

Existem cinco espécies de rinocerontes, três na Ásia e duas na África subsaariana: de java, de sumatra, indiano, negro e branco. Este último, é dividido em duas subespécies, o branco do norte e o branco do sul.

O rinoceronte-indiano pode chegar a pesar mais de 2 toneladas e medir até 3,5 metros de comprimento.

Pela primeira vez em 45 anos, nenhum rinoceronte é morto por caçadores em parques nacionais da Índia

Um rinoceronte de um chifre só ao lado de seu filhote
(Foto: Aditya Pal/Wikimedia Commons) 

*Com informações e entrevistas concedidas ao Hindustan Times

Leia também:
Chifres de rinocerontes diminuíram de tamanho no último século, provavelmente consequência da caça por humanos

Famoso caçador de leões, rinocerontes, zebras e elefantes é morto a tiros próximo de reserva da vida selvagem na África do Sul
Caçadores de rinocerontes passarão 25 anos na prisão, em condenação histórica na África do Sul
Caçadores de rinocerontes são devorados por leões na África do Sul
Após 5 anos e 30 cirurgias, rinoceronte que quase morreu depois de ter chifres retirados por caçadores volta à vida selvagem

Foto de abertura: Nejib Ahmed, CC BY-SA 4.0 via Wikimedia Commons

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE