Pássaro ‘metade-macho, metade-fêmea’ é fotografado nos Estados Unidos

O cardeal-do-norte (Cardinalis cardinalis) é uma ave nativa da América do Norte. Os machos têm uma plumagem vermelha, com tons bem fortes. Já a fêmea apresenta uma coloração mais clara, entre o marrom e o laranja. Esses pássaros não são migratórios e costumam viver sempre bem próximos do local onde nascem. Apesar de serem comuns em regiões dos Estados Unidos e Canadá, na semana passada uma moradora do estado da Pensilvânia se deparou com um exemplar inusitado: ele tinha metade do corpo vermelho e a outra metade bege claro!

Por sorte, a moradora tem um amigo ornitólogo e logo entrou em contato com ele para desvendar o mistério. Jamie Hill se dirigiu até o local onde a ave foi observada e tirou várias fotos. O especialista acredita que o cardeal tem uma condição rara chamada ginandromorfismo, quando uma ave possui um ovário e um testículo funcionando. Ou seja, ela é “metade-macho e metade-fêmea”.

Pássaro 'metade-macho, metade-fêmea' é fotografado nos Estados Unidos

O cardeal bicolor observado na Pensilvânia

O ginandromorfismo é raro, mas já foram registrados mais casos na natureza. No ano passado, inclusive, noticiamos outra ave, também encontrada na Pensilvânia, que era metade fêmea, metade macho. Assim como o cardeal, o grosbeak de peito rosa apresentava coloração diferenciada na parte interna de suas asas.

“O ginandromorfismo bilateral é aparentemente causado por um erro durante a divisão celular. Um óvulo é fertilizado por espermatozóides separados. O indivíduo resultante é macho-fêmea”, explicou o especialista Brian Peer, professor da Western Illinois University, em entrevista à BBC.

Os cardeais são pássaros monogâmicos. Em geral a fêmea coloca de três a quatro ovos e o tempo de incubação dura pouco mais de dez dias. O casal costuma construir o ninho junto.

Pássaro 'metade-macho, metade-fêmea' é fotografado nos Estados Unidos

Na esquerda, a fêmea do cardeal-do-norte, e à direita, o macho

*Com informações da BBC

Leia também:
Casal gay de aves choca ovo e cria filhote em Amsterdam
Sempre se acreditou que aves machos cantavam mais. Até que mulheres cientistas começaram a estudar os pássaros…
Kākāpō: papagaio raro, que não voa, é eleito ‘Ave do Ano’ na Nova Zelândia

Fotos: Jamie Hill e Steve Guttman NYC/Creative Commons/Flickr (casal de cardeal)

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta