PUBLICIDADE

Parques do Brasil: agora, na palma da mão, informações completas de 30 unidades de conservação. E, no ano que vem, tem mais!

Agora, temos ainda mais motivos para conhecer as Unidades de Conservação (UC) do país – que são áreas naturais protegidas pelo governo – e zelar por elas. Ou pra perambular e curtir aqueles parques nacionais e estaduais deste Brasilzão lindo que conhecemos só por fotos.

Esta semana, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou o aplicativo Parques do Brasil, com um banco de dados completo sobre 30 UCs (inicialmente), disponível em três idiomas – português, inglês e espanhol – e no celular, pelos sistemas iOs (iPhone) e Android (é só acessar as lojas de cada sistema, digitando o nome do aplicativo).


Com ele, é possível identificar o parque mais próximo de onde você está ou aquele que quer conhecer, além de obter informações detalhadas sobre como chegar e o período em que é melhor visita-lo.

O aplicativo indica o tamanho da UC, localização geográfica, o bioma ao qual pertence e ainda conta que espécies protegidas são encontradas por lá. Também lista as principais atrações – como trilhas, mirantes, cachoeiras e atividades disponíveis-, o horário de funcionamento, condições de acessibilidade e valor do ingresso.

Perfeito para turistas brasileiros e estrangeiros por sua linguagem simples, intuitiva e concisa, ele ainda é um instrumento interessante que pode ajudar nas pesquisas de estudantes e professores, ampliando o conhecimento.

Apoio para o ecoturismo

Durante o lançamento do aplicativo, João Paulo Sotero, diretor do Departamento de Áreas Protegidas do MMA, revelou dados importantes que enfatizam a importância da criação deste aplicativo, também para a conservação e o ecoturismo.

O Brasil possui 283 parques nacionais e estaduais. Em 2016, o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) registrou cerca de 17 milhões de visitações às Unidades de Conservação. E, hoje, há mais de 2200 UCs registadas no Cadastro Nacional de Unidades de Conservação (CNUC).

“Se fizermos um recorte só de parques nacionais e estaduais, temos quase 300 no Brasil, o que representa uma oportunidade grande de promoção do ecoturismo“, destacou.

O objetivo do MMA, com o aplicativo, é, além de incentivar o público a conhecer essas áreas e, assim, ajudar a preservar sua biodiversidade, evitando a degradação da flora e da fauna. Afinal, ninguém protege o que não conhece. E, a julgar pelo que tem sido feito pelos parlamentares, no Congresso Nacional – na semana passada, aprovaram em comissão especial e de forma capciosa, a redução de três parques -, e pelas declarações do presidente eleito – além da nomeação de um criminoso para a pasta do Meio Ambiente -, mais do que nunca os brasileiros precisam conhecer a dimensão de sua riqueza natural e como protegê-la.

Com a instituição do SNUC, em 2000, por meio da Lei nº 9.985, foi possível ter uma visão abrangente das áreas naturais a serem preservadas no país, esclarecendo sua gestão nas esferas de governo (federal, estadual e municipal). Com ela, foi regulamentada a participação da sociedade (veja só!) e a relação entre Estado, cidadãos e meio ambiente ficou mais estreita e potente.

Vamos aproveitar esta ferramenta para disseminar e dar visibilidade à urgência da proteção da natureza. Principalmente, agora, com o futuro presidente que anunciou diversas vezes – em sua campanha e depois de eleito – que vai favorecer o agronegócio, a mineração e outros negócios em detrimento do meio ambiente e nomeou um criminoso para a pasta do meio ambiente – condenado por favorecer mineradoras no estado de São Paulo, quando era secretário de Alckmin.

Sejamos guardiões do nosso patrimônio natural!

Foto: Tom Alves (foto originalmente publicada na reportagem Travessia do Grande Sertão)

Comentários
guest

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renato Rizzaro
Renato Rizzaro
5 anos atrás

Que bacana, Mônica! Sabes onde baixar o app?

Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE