PUBLICIDADE

Parque das Aves, em Foz do Iguaçu, recebe certificação internacional por projeto de conservação da jacutinga

Parque das Aves, em Foz do Iguaçu, recebe certificação internacional por projeto de conservação da jacutinga

O processo de certificação em bem-estar animal do projeto Voa Jacutinga do Parque das Aves, de Foz do Iguaçu, foi iniciado pela Associação Latino-Americana de Zoológicos e Aquários (ALPZA) em 2019, mas interrompido devido à pandemia. 

Agora, finalmente, em 18 de outubro, foi anunciada a certificação do parque durante assembleia da instituição.

“Estamos muito felizes, pois essa certificação vem coroar nossos esforços de conservação de uma espécie muito emblemática da Mata Atlântica, a jacutinga (Aburria jacutinga), que vem sofrendo com o desmatamento e a caça e, por estes motivos, já desapareceu em algumas áreas de ocorrência iniciais”, conta Paloma Bosso, diretora técnica do Parque das Aves.

Seu status é de espécie em perigo de extinção (EM): está presente na Lista Vermelha Global da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN) e na Lista Nacional Brasileira, devido à perda e fragmentação de seu ambiente de ocorrência natural, à caça indiscrimada e à degradação da floresta. 

Vale destacar que um dos motivos que desencadeiam tal perda é a superexploração de palmito-juçara (Euterpe edulis). Por isso, regionalmente, a jacutinga já é considerada extinta em algumas áreas. 

“Felizmente, ela ainda ocorre no Parque Nacional do Iguaçu, localizado nas imediações do Parque das Aves, onde consegue se reproduzir de maneira segura, pois a área é protegida, e pode ser avistada pelos visitantes das Cataratas do Iguaçu com relativa frequência”, comenta Paloma.

Fora do Brasil, a jacutinga vive no Paraguai e Argentina. 

Foto: Parque das Aves/divulgação

O projeto

O projeto Voa Jacutinga, criado em 2000, segue padrões técnicos de excelência baseados no One Plan Approach, “uma abordagem integrada do planejamento da conservação de espécies com estratégias de manejo e ações que levam em consideração todas as populações da espécie”, explica Paloma.

Integra métodos ex situ (sob cuidados humanos) e in situ (no ambiente de ocorrência natural) a fim de aprimorar o status populacional da jacutinga. 

Ao longo de 23 anos, quase uma centena de filhotes nasceu sob cuidados humanos.

“Aqui no Parque das Aves, trabalhamos a reprodução estratégica dos indivíduos de jacutinga, que são criados de forma natural pelos pais. Além disso, esses indivíduos crescem em ambientes dinâmicos e enriquecidos, que remetem ao seu habitat natural, favorecendo a oportunidade de desenvolverem comportamentos da espécie”, acrescenta Paloma, que completa:

“Tudo isso para que, quando sejam destinados à translocação – que é a reintrodução no ambiente de ocorrência natural -, esses indivíduos já estejam mais acostumados com as condições que vão encontrar nesse ambiente”.

O processo de certificação

O processo de avaliação do Parque das Aves foi bastante rigoroso, realizado por dois auditores, que avaliaram 111 itens em um dia de visita relacionados a nutrição, ambiente, saúde, comportamento, estado mental, registro de animais, saúde e segurança, instalações físicas e equipe. 

Roberta Manacero, chefe das divisões de manejo e bem-estar animal da instituição explica:

“O processo de auditoria para certificação em bem-estar animal da AZAB avaliou itens chave do nosso trabalho com os animais que vivem no Parque das Aves, registrando cada um como ‘Aceitável’, ‘Questionável’ ou ‘Inaceitável’”.

A certificação 

Se, no passado, zoológicos e aquários tinham, como objetivo principal, o entretenimento, na última década, essas instituições estão cada vez mais se transformando em centros de proteção ambiental, que atuam com conservação, educação ambiental, pesquisa e lazer, visando dar oportunidade ao público de ter contato com animais que dificilmente conheceriam de outra forma.

A certificação em bem-estar animal da ALPZA garante que as instituições zoológicas certificadas proporcionem os mais altos padrões possíveis no cuidado aos animais”, explica Paloma Bosso.

A ALPZA certifica projetos de conservação desde 2010 por iniciativa de seu Comitê de Conservação. Seu objetivo é criar oportunidades para a revisão do desempenho das práticas de preservação adotadas por membros da associação, além de aumentar a visibilidade desses esforços.

Para a instituição, projeto de conservação é um conjunto de iniciativas que se mantêm ao longo do tempo e buscam a sobrevivência, em longo prazo, de populações e espécies nos respectivos habitats naturais. Para ser classificado dessa forma, o projeto inscrito deve atender a 16 itens e outros subitens. Só assim recebe a certificação.

Entre os requisitos exigidos pela ALPZA – e atendidos pelo Parque das Aves – estão oferecer:

  • ambiente estimulante para os animais;
  • ambiente de apoio para animais, funcionários e público;
  • oportunidades educacionais de aprendizado sobre conservação, priorizar o bem-estar animal e seus hábitos naturais;
  • colaboradores capacitados para prestar os melhores cuidados possíveis aos animais que abrigam;
  • diversidade e quantidade de animais que nunca ultrapasse a capacidade que garanta elevado padrão de cuidado.

____________

Leia também:
Tingo e Mac, jacutingas nascidas no Parque das Aves, são reintroduzidas na Serra do Mar, SP (janeiro 2023)
Em duas décadas, mais de 200 jacutingas são reintroduzidas na natureza, graças a cooperação de criadores particulares (dezembro 2022)
Espécie em risco de extinção, jacutingas nascidas no Parque das Aves, no Paraná, são levadas para reintrodução na Serra da Mantiqueira, em SP (julho 2022)
Jacutingas são reintroduzidas em reserva no Paraná, em área onde há anos não havia registro da espécie em vida livre (abril 2022)
Jacutinga, espécie em risco de extinção, é reintroduzida na natureza, em reserva de Mata Atlântica em Minas Gerais (outubro 2020)
Jacutinga volta à Mata Atlântica graças ao trabalho de biólogos brasileiros (outubro 2016)

Foto (destaque): Parque das Aves/divulgação

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE