Paris apresenta planos para proibir circulação de carros em centro histórico

Paris apresenta planos para proibir circulação de carros em centro histórico

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, anunciou na semana passada a realização de uma consulta pública para banir a circulação de veículos pelo centro histórico da capital francesa. O objetivo é ter uma cidade menos poluída, mais verde e segura.

Até outubro, a população da cidade irá opinar sobre o assunto. Os planos são para proibir a presença de carros no distrito central de Paris, que inclui os quatro “arrondissements” da capital, as duas ilhas do rio Sena e as ruas estreitas de Marais. De acordo com informações divulgadas pelo Departamento de Transportes, a zona “livre de veículos” também se estenderia por uma parte do bairro de Saint-Germain-des-Pres, reduto da elite intelectual de Paris.

“Não se trata de eliminar todo o tráfego e não há nenhum plano para cobrança de pedágio. Moradores da região, veículos para deficientes, táxis, profissionais e lojistas ainda poderão circular nessa área”, esclareceu David Belliard, político do Partido Verde e membro da equipe de Anne Hidalgo.

Em janeiro, a prefeita parisiense já havia anunciado um projeto de € 250 milhões para a mais famosa avenida da cidade, tornando-a mais verde: com mais árvores e espaço para pedestres, e menos carros. Entre as medidas a serem adotadas estão a redução de metade das oitos pistas da Champs-Élysées, a criação de novos canteiros e jardins, além de plantio de árvores. A ideia é recuperar a vocação original da rua, como uma grande “promenade”, onde os parisienses possam caminhar e aproveitar a natureza.

Desde 2014, quando se tornou a primeira mulher a assumir a prefeitura de Paris, Anne Hidalgo, que já está em seu segundo mandato, tem feito propostas e criado medidas para transformar a capital da França numa cidade mais sustentável e verde. Em agosto de 2020, ela propôs o plantio de florestas urbanas para combater calor.

*Com informações da France 24

Leia também:
Jardim de estação de trem, em Paris, foi escolhido para ser batizado com nome de Marielle Franco
Em Paris, faixas pintadas em homenagem à Parada LGBT tornam-se permanentes depois de vandalismo
Paris ganhará a maior fazenda urbana (e suspensa) do mundo em 2020
Paris estuda oferecer transporte público gratuito para combater poluição
Paris, Madrid, Cidade do México e Atenas dão adeus a carros a diesel

Foto: canmandawe on unsplash

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta