PUBLICIDADE

Paraíso natural brasileiro, Lençóis Maranhenses também sofre com a presença do lixo plástico

Paraíso natural brasileiro, Lençóis Maranhenses também sofre com a presença do lixo plástico

Criado em 1981, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um dos grandes orgulhos do Brasil. Esse cartão-postal natural fica localizado entre os municípios de Barreirinhas, Santo Amaro e Primeira Cruz e compreende uma área de 155 mil hectares, dos quais 90 mil são constituídos de dunas livres e lagoas de águas límpidas e cristalinas – ora esverdeadas, ora azuladas.

O parque está em uma região de transição entre os biomas da Caatinga, Cerrado e Amazônia. É uma unidade de conservação (UC) de proteção integral marinha costeira. Assim como outras áreas desse tipo, possui regras rígidas sobre sua visitação para mantê-lo preservado e para que o turismo cause o menor impacto possível a seus ecossistemas.

Mesmo assim, nem o isolamento, garante que os Lençóis Maranhenses fiquem livres do lixo plástico produzido pelos seres humanos.

Imagens feitas no Canto do Atins e compartilhadas pela organização Sea Shepherd Brasil revelam resíduos espalhados pelas areias das dunas. São restos de cordas, apetrechos de pesca, embalagens e milhares de outras micropartículas plásticas.

“Os resíduos foram trazidos pelo mar e com o tempo foram se depositando na areia e ali estão se degradando em milhões de micro pedacinhos, os microplásticos, enquanto mais e mais resíduos vão chegando todos os dias com a maré”, denuncia a ONG.

Paraíso natural brasileiro, Lençóis Maranhenses também sofre com a presença do lixo plástico

Cena desoladora: cordas, apetrechos de pesca e incontáveis plásticos nesse paraíso natural
(Foto: divulgação Sea Shepherd Brasil)

A visita da equipe do Sea Shepherd aos Lençóis Maranhenses faz parte da Expedição Ondas Limpas na Estrada, o maior estudo do perfil da poluição marinha costeira do mundo, cobrindo toda a costa brasileira, do Chuí ao Oiapoque.

“Essa foi uma das cenas encontradas pela nossa equipe do ônibus Guardião da Costa em sua passagem pelo Maranhão. Mas infelizmente, não é a primeira e nem será a última. Eles encontram praias extremamente poluídas por toda a costa brasileira e relatam que, surpreendentemente, as praias dentro de APAs e Unidades de Conservação mais isoladas são as mais negligenciadas, sem o cuidado e limpeza por parte dos órgãos públicos”, afirma a Sea Shepherd Brasil.

O Conexão Planeta entrou em contato com a assessoria de imprensa do Ministério do Meio Ambiente e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável pela gestão das UCs no Brasil, e recebemos a seguinte declaração:

“O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses está alerta para essa situação e conta com apoio de instituições, pesquisadores e organizações para minimizar os impactos desse problema. Ações como mutirões de limpeza, em parceria com a comunidade local, e fiscalizações de crimes ambientais também são constantemente realizadas no parque”.  

Paraíso natural brasileiro, Lençóis Maranhenses também sofre com a presença do lixo plástico

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses são uma unidade de conservação
de proteção integral marinha costeira
(Foto: divulgação Sea Shepherd Brasil)

*Texto atualizado às 18h30 para incluir a resposta do ICMBIo

Leia também:
Projeto de lei quer mudar limites dos Lençóis Maranhenses e abrir novas áreas para turismo
Sobe para 249 o número de localidades atingidas pelo óleo: Lençóis Maranhenses está entre elas
Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses pode se tornar Patrimônio Mundial Natural
Piloto Nelson Piquet Jr. é flagrado cometendo infração ambiental no Parque Nacional de Lençóis Maranhenses

Foto de abertura: divulgação Sea Shepherd Brasil

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE