Pantanal enfrenta terceira semana seguida de incêndios: maior reserva particular natural do país é atingida

Pantanal enfrenta terceira semana seguida de incêndios: maior reserva particular natural do país é atingida

Nem os esforços conjuntos de brigadistas, bombeiros, órgãos dos governos estadual e federal e voluntários de organizações da sociedade civil têm sido suficientes para conter os incêndios que estão queimando a vegetação do Pantanal há três semanas.

Depois de passar por uma temporada em que houve pouquíssima chuva, agora a região enfrenta altas temperaturas e ventos fortes, que encontram nas folhas e galhos secos e nas queimadas ilegais o combustível perfeito para o fogo.

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Pantanal apresentou um aumento de mais de 200% nas queimadas em julho em comparação ao mesmo mês de 2019. Foram registrados 1.684 pontos de incêndio no bioma no mês passado, o número mais alto para julho desde que se começou a coletar esses dados em 1998.

Pantanal enfrenta terceira semana seguida de incêndios: maior reserva particular natural do país é atingida

Brigadistas estão há semanas tentando controlar os incêndios

No estado do Mato Grosso, estima-se que 100 mil hectares já foram destruídos. A região próxima ao município de Poconé, a 104 km de Cuiabá, é a mais atingida. Lá está localizada a maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) do país, a SESC Pantanal, uma Unidade de Conservação. Aproximadamente 35 mil hectares da área foram queimados.

Desde janeiro, a devastação em todo Pantanal chega a aproximadamente 1,2 milhão de hectares.

Carcaça de um jacaré, morto pelas chamas

Áreas que deveriam estar alagadas estão completamente secas, o que torna ainda mais difícil o combate ao fogo. Brigadistas bombeiam água de rios para aplacar as chamas. Um avião Hércules, das Forças Armadas, com capacidade para despejar 12 mil litros de água, faz parte da força tarefa contra as queimadas.

Animais tentam fugir, mas muitos acabam morrendo. Entre as maiores vítimas estão répteis e anfíbios. Há também grande preocupação com aves, como a arara-azul, porque começa agora a época de reprodução da espécie e elas usam as árvores para fazer seus ninhos.

Pantanal enfrenta terceira semana seguida de incêndios: maior reserva particular natural do país é atingida

Um cervo nada para escapar do fogo

Pantanal enfrenta terceira semana seguida de incêndios: maior reserva particular natural do país é atingida

Capivara, em meio à vegetação totalmente queimada

No vídeo abaixo, divulgado pelos brigadistas do Instituto Homem Pantaneiro, que também está atuando contra o fogo, se tem a noção de como é difícil chegar a certos lugares e da força do fogo. Com um barco, eles se aproximam de uma margem na Serra do Amolar.

Leia também:
Pantanal sofre com incêndios: focos de calor no primeiro semestre já são os mais altos dos últimos 20 anos

Fotos: André Zumack/IHP/cedidas gentilmente pelo Instituto Homem Pantaneiro

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta