Pandas gigantes aproveitam a tranquilidade do zoológico de Hong Kong, na quarentena, para acasalar… depois de dez anos juntos

Parece fakenews, né? Mas é real. Depois de nove anos de tentativas, os pandas gigantes Ying Ying (fêmea) e Le Le finalmente acasalaram. Foi em 30 de março, no Ocean Park, zoológico de Hong Kong, que está fechado desde janeiro, quando a cidade teve o primeiro caso de coronavírus.

Vale destacar, aqui, que a cidade tem uma das maiores densidades demográficas do mundo – 6,67 mil pessoas por km2 -, mas registrou apenas 600 casos da COVID-19 e quatro mortes, até agora.

Os dois pandas chegaram ao parque em 2007, mas só se encontraram em 2010 e, desde 2011, os veterinários têm estimulado seu encontro. Seriam tímidos demais? Ou será que a movimentação dos visitantes, todos os dias, os deixava estressados e sem ânimo e energia para dedicarem alguns momentos à lei natural da vida?

Pode ser que a presença diária dos seres humanos os deixe cansados demais. Mas, a verdade é que, os pandas gigantes não são lá muito fogosos e mais conhecidos por seu baixo apetite sexual. Por isso também, estão entre os animais mais ameaçados de extinção do mundo. No cativeiro, como zoológicos, eles podem viver até 30 anos, mas, na natureza, a expectativa média de vida dessa espécie varia de 15 a 20 anos.

De acordo com informações divulgadas pelo zoológico, nas últimas semanas, os veterinários observaram que Ying Ying passava muito mais tempo na água, enquanto Le Le deixava sinais de seu cheiro pelo local, assim como identificava o cheiro da fêmea.

Foi um dos tratadores do zoológico que pegou os dois no flagra e registrou o momento em vídeo e em fotos para provar a intimidade rara do casal. O diretor e a equipe do zoo ficaram muito animados porque esta é a primeira vez que o casal de pandas acasala naturalmente, o que significa “uma chance maior de gravidez do que por inseminação artificial”, destacou Michael Boos, diretor executivo, em um comunicado online.

Mais emocionante ainda é saber que as fêmeas de pandas gigantes são férteis num período curtíssimo de tempo – de 24 a 72 horas – uma vez por ano, entre março e maio. Apesar de tantos anos sem manifestações desse tipo, os animais estavam em observação. Então, se Ying Ying estiver em seu período fértil, em breve teremos boas notícias.

Boos disse que “se bem sucedidos, no final de junho já poderão ser observados sinais de gravidez em Ying Ying, incluindo flutuações nos níveis hormonais e mudanças em seu comportamento”. E, entre 72 a 324 dias, o zoológico de Hong Kong pode ganhar novos moradores.

“Esperamos dar notícias maravilhosas sobre a gravidez aos Hong Kongers e ao mundo, este ano, e, assim, contribuir para a conservação desta espécie vulnerável”. Mas, em meio a tanto entusiasmo, ele também alertou para a possibilidade de Ying Ying desenvolver uma pseudo-gravidez.

O zoológico divulgou a notícia e as imagens do coito em suas redes sociais, o que ajudou a viralizar o acontecimento. Veja a publicação no Instagram a seguir e, no final deste post, o vídeo que um dos funcionários gravou.

Pelo visto, o encontro destes dois pandas gigantes é mais uma prova do nosso impacto na natureza. Em pouco tempo de quarentena devido à pandemia do coronavírus, foi possível perceber muitas alterações no mundo: os grandes centros urbanos estão menos poluídos, os bichos voltaram aos lugares que, em geral, estão apinhados de turistas (como Veneza e Sardenha, como noticiamos: não, não foi fakenews, como divulgaram) e chegam a “invadir” as grandes cidades, como aconteceu com pumas e raposas em Santiago do Chile e em Bogotá, na Colômbia.

Precisamos rever nossos hábitos durante e depois desta pandemia. Não podemos voltar à “vida normal”. Ela não serve mais, e nunca serviu aos animais.

Tradução livre do post acima: “Boas notícias do Panda Gigante Ying Ying e Le Le💕] Ying Ying e seu namorado de longa data Le Le chegaram ao acasalamento natural hoje! Este é a primeira vez desde que o casal começou as tentativas de acasalamento natural há 9 anos (a partir de 2011). As equipes de veterinários e de cuidados com animais do Parque monitoram de perto as condições corporais e as mudanças comportamentais dos pandas gigantes, na esperança de trazer notícias maravilhosas sobre a gravidez para todos. Vamos deixar um emoji ❤️ na seção de comentários para enviar sua bênção ao nosso adorável casal Ying Ying e Le Le!”.

Abaixo, o encontro natural entre Ying Ying e Le Le, que pode brindar Hong Kong com lindos pandinhas:

Fotos: Divulgação/Ocean Park

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta