PUBLICIDADE

Palestinos de Sant’Ana do Livramento, no RS, doam água potável, alimentos e cobertores para vítimas das inundações  

Rio Grande do Sul abriga 30% dos palestinos – e seus descendentes – que vivem no Brasil. Segundo Ualid Rabah, presidente da Federação Árabe-Palestina (Fepal),trata-se de uma das mais importantes diásporas palestinas no mundo

Ontem, a Comunidade Árabe-Palestina, que vive no município Sant’Ana do Livramento, na região sul do estado, entregou mais de 430 fardos de água mineral e doações de roupas e cobertores, que foram arrecadados pela juventude palestina, segundo Kais Hussein, jornalista e comunicador da Fepal.

Foto: Kais Hussein/Fepal

“Não podemos ficar insensíveis diante desta calamidade”

No Instagram da organização, esta semana, Rabah convida a comunidade brasileiro-palestina a se mobilizar pelo povo atingido pelas inundações em 388 municípios ou 78,13% dos 497 que formam o estado. A seguir, reproduzo sua fala contundente, que você pode ouvir no final deste post. 

“Como palestinos e descendentes, sabemos o que é sofrimento e dor, agora novamente impostos por Israel ao nosso povo, um genocídio que já exterminou 2% de nossa gente em Gaza.  

Ainda que [sofrendo com] sob genocídio em Gaza, palestinos encontram forças para a solidariedade e a expressamos onde quer que estejamos. 

Antes, porém, uma vez mais agradecemos a solidariedade que a causa palestina sempre recebeu. Mais ainda: somos profunda e eternamente gratos ao Brasil e ao Rio Grande do Sul, que receberam de braços abertos nossos primeiros imigrantes, saídos da Palestina devido à ocupação colonial e seus crimes, do regime de segregação racial à limpeza étnica”.

“Aqui, palestinos encontraram um lugar seguro e um povo hospitaleiro. Trabalharam e prosperaram, ajudando na construção do Brasil e do Rio Grande do Sul. 

Estamos diante de uma tragédia nunca vista, com devastação, milhares de desabrigados e deslocados, centenas de feridos e mais de 100 mortos. Devastação semelhante a de uma guerra.

Não podemos ficar insensíveis diante desta calamidade. Por isso, exorto a comunidade brasileiro-palestina que se mobilize em auxílio ao Rio Grande do Sul seja com doações financeiras, de alimentos, remédios, colchoes, cobertores ou alojamento aos desabrigados. 

Nós, que sabemos o que é sofrimento e o significado sagrado da solidariedade não podemos ficar inertes. Devemos doar-nos ao máximo para minimizar o sofrimento de centenas de irmãos no Rio Grande do Sul. 

Nossa ação solidária fará diferença e estou certo de que nos tornará seres humanos melhores, mais dignos e fortes para as conquistas que ainda nos aguardam no Brasil e na Palestina.

Assim, peço que toda a comunidade brasileiro-palestina, de norte a sul do Brasil, se irmane pelo povo do Rio Grande do Sul. Se já fomos, como mascates, os bandeirantes desarmados, sejamos agora os grandes mensageiros da solidariedade e da esperança. 

Força, Rio Grande do Sul! Seu povo novamente sairá vencedor para grandeza do Brasil. 

A seguir, assista ao vídeo do pronunciamento do presidente da Fepal, divulgado no Instagram, que conclama os palestinos e descendentes que vivem no Brasil e a serem solidários com o RS; e, também, os vídeos divulgados pelo jornalista Kais Hussein em seu perfil na rede social X, que mostram as doações angariadas pela comunidade palestina para o povo gaúcho.

______________

Agora o Conexão Planeta também tem um canal no WhatsApp. Acesse este link, inscreva-se, ative o sininho e receba as novidades direto no celular.

Foto (destaque): Kais Hussein/Fepal

Comentários
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Notícias Relacionadas
Sobre o autor
PUBLICIDADE
Receba notícias por e-mail

Digite seu endereço eletrônico abaixo para receber notificações das novas publicações do Conexão Planeta.

  • PUBLICIDADE

    Mais lidas

    PUBLICIDADE