Organização de proteção animal tenta desesperadamente tirar centenas de gatos e cães do Afeganistão

Organização de proteção animal tenta desesperadamente tirar centenas gatos e cães do Afeganistão

*Atualizado em 29/08/21
Na quinta-feira, (26/08), a equipe da organização Nowzad estava na fila do aeroporto de Cabul aguardando o embarque em um avião particular britânico quando ocorreu um ataque no local. Bombas explodiram e quase 200 pessoas morreram, entre militares americanos e civis afegãos. Nenhum dos integrantes da ONG ficou ferido, mas infelizmente, por motivos de segurança o voo para a Inglaterra foi suspenso. A expectativa agora é que outra aeronave, vinda de algum país vizinho do Afeganistão consiga retirá-los de lá, com os animais.

As boas notícias são que, neste domingo, 29/08, Pen Farthing, fundador da Nowzad, confirmou sua chegada, junto com os animais, no aeroporto de Heathrow, em Londres. Todavia, parte da equipe permanece em Cabul. Ele escreveu a seguinte mensagem em sua conta no Twitter:

“Cheguei a Heathrow com sucesso parcial da #OpArk. Emoções mistas e profundo sentimento de tristeza para o povo afegão hoje. O centro de operações de Heathrow, Border Force, HARC e Air Pets foram todos incríveis. Testemunhei em primeira mão a compaixão que Heathrow está demonstrando aos refugiados afegãos. 🙏🏼❤️”

Abaixo segue o texto original da reportagem.

——————————————————————————————————————

O mundo continua assistindo com apreensão a tomada do governo do Afeganistão pelos extremistas Talibãs. Hoje mesmo há relatos de que protestantes foram mortos e vários ficaram feridos nas ruas da capital Cabul. Além disso, apesar dos representantes do grupo terem afirmado ontem (17/08) que respeitarão os direitos das mulheres, há um ceticismo mundial se essa promessa realmente será cumprida, já que no passado, meninas foram obrigadas a parar de estudar, profissionais deixaram de trabalhar e a ordem é que ficassem em casa. E infelizmente, organizações de proteção animal alertam também sobre o destino de centenas de cães e gatos.

Uma dessas entidades é a ONG Nowzad, criada pelo ex-fuzileiro naval britânico Pen Farthing, um dos muitos ocidentais que optaram por ficar em Cabul. Ele construiu um abrigo e uma clínica veterinária para cães, gatos e outros animais em um dos lugares mais perigosos da Terra e agora se recusa a abandonar sua equipe e os bichos.

Em 2006, quando o militar estava junto com sua tropa na cidade de Now Zad, ele se deparou com dois cães brigando. Ao apaziguar a disputa, ganhou um amigo para sempre. Ele e um desses animais passaram os seis meses seguintes juntos. O cachorro foi batizado de “Nowzad”, assim como o abrigo. Seu fiel escudeiro foi enviado mais tarde para um novo lar, na Inglaterra. E muitos outros tiveram um destino feliz, como o dele.

Até hoje, a organização já conseguiu promover o reencontro de 1.600 cães com militares, que os conheceram durante a guerra.

Depois da retirada das tropas dos Estados Unidos do país, após 20 anos por lá, e o caos e a insegurança que se instalaram em Cabul, Farthing lançou no final de semana um apelo desesperado no Facebook para conseguir arrecadar os recursos necessários para alugar um cargueiro e proteger todos – humanos, incluindo muitos assistentes veterinários, e os animais (60 gatos e 140 cães) -, mas para isso são necessários US$ 200 mil, pouco mais de R$ 1 milhão.

O ex-fuzileiro já pediu ajuda ao governo do Reino Unido e criticou o primeiro-ministro Boris Johnson sobre a lenta retirada dos cidadãos daquele país do Afeganistão. Hoje houve uma reunião de emergência no Parlamento, em Londres, sobre a situação em Cabul.

Os talibãs consideram cachorros impuros. Nas cidades em que chegam, os militantes do grupo matam esses animais e proíbem que os moradores os tenham em casa.

A história comovente de Farthing e seu esforço para a retirada dos animais de Cabul, batizada de Operation Ark – #OpArk (referência à Arca de Noé) -, ganhou a atenção mundial e milhares de pessoas estão enviando dinheiro para a organização.

“Um enorme e extremamente sincero agradecimento de toda a equipe da Nowzad pela generosidade incrível de nossos apoiadores e amigos. As últimas 48 horas foram muito estressantes. Há muitos de vocês para agradecer pessoalmente aqui – faremos isso por muitos anos – mas queremos que todos saibam como somos eternamente gratos a cada um de vocês”, escreveu a equipe da ONG em seu site na terça-feira.

Organização de proteção animal tenta desesperadamente tirar centenas de gatos e cães do Afeganistão

Um dos colaboradores da organização em Cabul

A Nowzad tem algumas celebridades entre seus apoiadores, como o comediante, Ricky Gervais, conhecido por sua atuação na série “The Office”, e também, a atriz Judi Dench.

“Pen Farthing e sua equipe Nowzad têm feito um trabalho incrível por mais de uma década em Cabul, eles salvaram milhares de cães e forneceram trabalho para a comunidade local e instigaram programas educacionais que os beneficiaram. Suas vidas agora estão em perigo. Eles precisam de nossa ajuda”, disse Gervais.

É possível fazer doações para a campanha criada por Farthing para resgatar os animais de Cabul neste link, todavia só são aceitos valores em dólares (americanos, canadenses e australianos), euros e ienes (Japão).

Pen Farthing escreveu três livros contando sobre sua trajetória no Afeganistão, o trabalho que faz em prol dos animais e as histórias especiais de alguns cães. O britânico já recebeu vários prêmios e foi nomeado “CNN Hero”, em 2014.

Leia também:
“Estou profundamente preocupada com as mulheres do Afeganistão”, diz Malala

Fotos: divulgação Nowzad

Fernanda Tripode

Formada em Direito pela Universidade Braz Cubas, é advogada em São Paulo. Apoia o ativismo jurídico pelos Direitos Animais e as causas ambientais. Ama os animais e adora viajar